11/06/2019 às 10h13min - Atualizada em 11/06/2019 às 10h13min

Aeroporto de Araguaína é “cabeça” de repolho e pode evoluir para zpe

- Alberto Rocha


Alberto Rocha- artigo de opinião

Quero voar mais não tenho asas. Nesse caso, tenho de voar de avião. Mas não tem avião; mas tem aeroporto;  não tem aeroporto. Nesse caso, não tem avião.
 
Essa lengalenga sobre a reforma do aeroporto de Araguaína e a vinda de grandes aeronaves já encheu o saco de todo mundo, virou ladainha, lembra uma cabeça de repolho. Tem coisa mais enrolada que “cabeça” de repolho? Tem: o aeroporto de Araguaína. Coisa chata. O único voo garantido até agora no aeroporto de Araguaína é o do urubu.
 
A reforma e ampliação do aeroporto da cidade podem acabar do mesmo jeito que a famosa Zona de Processamento e Exportação de Araguaína- a ZPE, que virou abrigo de calango e morreu para nunca mais ser lembrada.
 
As eleições se aproximando e muita gente querendo tirar proveito da desgraça dos aviões que não chegam e de um aeroporto que nunca termina as obras. Já deu. Vamos para outro assunto. Alguém do governo, da bancada federal ou da Prefeitura pode  garantir essa reforma? Quem? Ou a discussão é só para visibilidade? 
 
A população só quer saber se o aeroporto de Araguaína vai ou não vai ser reformado e ampliado para receber grandes aeronaves. Quem pode garantir isso? Quem?
 
Pelo amor de Deus, ou falem a verdade nua e crua ou calem-se de uma vez. Já deu. Coisa chata. Parece conversa pra boi dormir, e vaca também.
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento