27/06/2019 às 10h12min - Atualizada em 27/06/2019 às 10h12min

Polícia caça celular no fundo mar; mistério perto do fim



E mais uma vez o desdobramento do caso do assassinato do Pastor Anderson do Carmo toma ouros rumos, e situação da deputada federal  Flordelis fica difícil. Dessa vez, a polícia está investigando o paradeiro do celular da vítima, que aparentemente teve seu aparelho jogado ao mar, após o crime acontecer.
 
Um mototaxista de Niterói deu depoimento sobre o assassinato do pastor Anderson do Carmo. A polícia recebeu a informação de que o mototaxista levou uma neta da deputada federal Flordelis até a Praia de Piratininga, e lá ela teria arremessado o aparelho celular ao mar.
 
A localização da praia fica uns oito quilômetros de distância da casa da família. A ato de jogar o celular no mar teria acontecido no último dia 18, mesma dia em que equipes da  DH investigaram a casa onde o crime aconteceu.
 
A neta que supostamente jogou o celular ao mar já foi interrogada pela polícia carioca. A polícia já recolheu 20 celulares de pessoas que estavam na residência da deputada federal Flordelis (PSD). Porém, em um dos aparelhos, a polícia descobriu que o celular do pastor Anderson do Carmo foi usado horas depois de ter sido assassinado.(tvfoco)
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento