12/04/2019 às 18h47min - Atualizada em 12/04/2019 às 18h47min

ENSINO SUPERIOR

Valderez propõe “Programa Estágio Visita” na Assembleia Legislativa

Valderez propõe “Programa Estágio Visita” na Assembleia Legislativa
 
A deputada estadual Valderez Castelo Branco (Progressistas) apresentou um Projeto de Resolução (PR) que cria o Programa Estágio Visita. Com o objetivo de aproximar a comunidade acadêmica, o PR torna conhecidas e acessíveis aos estudantes as funções, atribuições e atividades desenvolvidas pelo Parlamento Estadual.
 
De acordo com a proposta, o programa será realizado duas vezes por semestre por meio da coordenação e supervisão da Escola do Legislativo, que determinará a execução das atividades respectivas que compreenderão, entre outras, a realização de palestras, conferências ou seminários sobre política, Poder Legislativo e, em particular, sobre a Assembleia Legislativa (AL-TO) e seu funcionamento. Ao estagiário que cumprir a frequência integral será concedido um certificado de participação.
 
Valderez acredita que esta é uma oportunidade ímpar para os universitários conhecerem e aprofundarem os conhecimentos referentes ao Parlamento Tocantinense. “O Programa Estágio Visita já acontece, com grande sucesso, na Câmara de Deputados desde 1982 e a Assembleia Legislativa pode reproduzir o modelo, garantindo ao estudante o contato com o cotidiano político”, declarou.
 
O tocantinense e acadêmico de direito, João Paulo Pereira Júnior, participou do programa na Câmara dos Deputados no ano de 2017 e conta que a experiência permitiu conhecer melhor a realidade do Poder Legislativo, compartilhar ideias e vivenciar novas culturas ao lado das pessoas envolvidas no projeto. “Aplicar o Estágio Visita na Assembleia Legislativa significa formar mentes para um futuro melhor”, afirmou.
 
Indicações

Por edição, cada deputado poderá indicar um estudante que esteja cursando os dois últimos anos de qualquer área, matriculado em estabelecimento de ensino superior situado no Estado do Tocantins. Para defender a igualdade de gêneros, o deputado deverá designar, alternadamente, uma pessoa do sexo masculino e na edição seguinte uma do sexo feminino. A AL-TO será responsável por custear as despesas com alimentação e hospedagem dos participantes que residirem fora da Capital. Anexo, o PR na íntegra. (Assessoria).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento