09/05/2019 às 06h48min - Atualizada em 09/05/2019 às 06h48min

Idoso vive de salário mínimo, tem plano de saúde de R$ 800 e manda recado para a vagabundagem

Alberto Rocha - Alberto Rocha


 
Alberto Rocha
 
 Vandim Cândido Rosa tem 75 anos  de idade. É casado com dona Avandi da Silva, 69 anos. O casal, que  tem  2 filhas adultas e todas casadas, dão um exemplo de luta, coragem, determinação e perseverança.
 
Seu Vandim, que é natural da cidade de Palmeiras de Goiás, mas que mora em  Araguaína desde 1984, vai à luta todos os dias com  a esposa ganhar a vida de forma digna e honesta, trabalhando, apesar da idade que têm.
 
Todos os dias seu Vandim, como é conhecido,  sai pelas ruas da cidade, no comércio, no aeroporto, nos bancos, colégios, carregando uma pesada bacia carregada de requeijão, que pega de um pequeno produtor rural para vender em troca de uma comissão de R$  3 reais por peça. Faça  sol ou chuva, todos os dias ele está com a bacia pesada nos braços oferecendo o produto. Um detalhe.
 
Tem dia que vende, tem dia que não vende, mas não desisto; o meu trabalho é oferecer o produto, pois preciso trabalhar duro e todos os dias para ganhar dinheiro para complementar a renda”, disse  o idoso.
 
Seu Vandim está sempre sorrindo por onde passa e incentivando pessoas a trabalharem. Ele disse que aprendeu a trabalhar logo cedo, aos 7 anos, com os pais, e que nunca esqueceu a lição de casa,que é trabalhar e jamais pegar no que alheio. “Morávamos no sertão de Goiás e perdi a minha mãe quando tinha 1 ano de idade. Meu pai nos ensinou a trabalhar cedo e a termos responsabilidade. Nunca parei de trabalhar, jamis peguei no que é dos outros; sustento minha família com dignidade do meu trabalho” disse Vandim.
 
Perguntado sobre o que acha da juventude de hoje, ele responde: “ O desemprego é grande, mas muitos jovens e adolescentes não querem trabalhar, não têm coragem de fazer nada,  pegam com facilidade o alheio. Muitos só querem é farra e dar dor de cabeças para os pais e para a sociedade. Se todos trabalhassem, a sociedade seria bem melhor”, afirmou.
 
Seu Vandim vive de um salário mínimo, mas tem plano de saúde dele e da esposa, no valor de R$ 800, mensal, dinheiro que vem da venda do requeijão. Recentemente fez duas cirurgias da coluna em Goiânia e está fazendo tratamento do coração na capital goiana. 
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento