05/05/2019 às 17h05min - Atualizada em 05/05/2019 às 17h05min

Ex-atiradores do Exército se movimentam em favor do Tiro de Guerra

Alberto Rocha - Alberto Rocha

Quem mora próximo ao Tiro de Guerra de Araguaína ou quem passava pelo local, chegou a  estranhar a intensa movimentação de homens fardados com uniformes do Exército Brasileiro. Alguns até chegaram a pensar que se trava de uma manobra militar ou de uma operação militar na cidade.
 
Apesar de a movimentação contar com homens altamente treinados e preparados para a guerra, mas não se tratava nada disso.
 
Em vez de tanques ou de fuzis FAL (Fuzil Automático Leve), os ex-atiradores  do Exército formados no Tiro de Guerra de Araguaína se reuniram neste final de semana para uma confraternização entre eles e suas famílias. Durante o encontro, além do café da manhã, os ex-atiradores aproveitaram para matar a saudades dos velhos tempos de quartel.
 
Também, ficou decidido que  nesta segunda-feira, 6, será apresentado na Câmara de Vereadores de Araguaína um Requerimento de autoria do Soldado Alcivan, solicitando ao poder Executivo Municipal a volta do convênio com o Exército Brasileiro para o retorno imediato do Tiro de Guerra ou a instalação de um Quartel do Exército Brasileiro no Município.
 
“O Tiro de Guerra  foi uma das mais importantes instituições que já passaram por Araguaína e região, prestando relevantes serviços de  moral, patriotismo, de civismo e de cidadania para nossos jovens e população em geral. Por isso pedimos que o executivo  municipal viabilize o convênio com o Exército Brasileiro para  o retorno imediato do Tiro de Guerra em nossa cidade”, disse Alcivan.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento