29/07/2019 às 12h10min - Atualizada em 29/07/2019 às 12h10min

Até 2020, mais de 35 projetos científicos serão executados no Tocantins


divulgação/assessoria
 
A Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt) está desenvolvendo estratégias de inovação para o avanço científico tecnológico e econômico do Estado. Nesse semestre, projetos foram retomados e estão sendo executados por pesquisadores de entidades públicas e privadas do Tocantins conveniadas com a Fapt. 
 
A previsão é que esses estudos sejam concluídos até 2020 com resultados concretos para a sociedade, os quais resultam da articulação da Fundação com o Governo Federal e da parceria permanente com instituições de fomento de ciência, tecnologia e inovação.
 
Além de várias ações estão em andamento, foi anunciada também a conclusão da obra do Laboratório de Referência Animal de Araguaína e a realização da Semana Nacional e Ciência e Tecnologia também para o próximo semestre.
 
PPSUS 
 
Programa Pesquisa para o SUS está sendo desenvolvido no Tocantins visando contribuir com o desenvolvimento científico e tecnológico da saúde a fim de solucionar problemas neste segmento. 
 
Bionorte Sudam
 
É uma Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal que tem o intuito de acelerar o desenvolvimento de projetos de pesquisa e inovação, com foco na biodiversidade e biotecnologia.
 
Investimento em editais de pesquisa
 
No primeiro semestre de 2019, a Fapt em parceria com a Seagro selecionou cinco projetos de apicultura e meliponicultura de pesquisadores de três instituições de ensino: Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) e a Universidade Luterana (Ulbra).
 
Convênio Estruturante
 
Desenvolvido em parceria com o Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) conta com um investimento total de R$ 11 milhões, que já está executado 80%. Contempla nove subprojetos realizados por cerca de 300 pesquisadores em diversas regiões estratégicas do Estado, como: Palmas, Gurupi e Araguaína nas áreas de fitoterápicos, uso de efluentes, plantas medicinais, plantas do cerrado, agropecuária, resíduos orgânicos, agroenergia, aquicultura e construção do Laboratório Lara.
 
Laboratório de Referência Animal de Araguaína (Lara)
 
Segundo o Coordenador do projeto, Prof. Dr. Cláudio Fernandes, o laboratório é uma conquista para o setor agropecuário do Tocantins por trazer custo benefício na realização de 18 exames como: Exame de Brucelose, Raiva, Febre Aftosa, Mormo,Tuberculose, Diarreia Bovina a Vírus (BVD), Leptospirose, Anemia Infecciosas Equina, Toxoplasmose, Mastite, Realização de antibiogramas, Rinotraqueite Infecciosa Bovina (IBR) Leucose, Exame de Clostridioses, Artrite Encefalite Caprina a Vírus (CAEV), Maedi-Visna, Andrológico e bromatoógicos.
(Assessoria).
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento