10/07/2019 às 10h08min - Atualizada em 10/07/2019 às 10h08min

Agentes penitenciários ameaçam greve; situação em presídios pode piorar




Alberto Rocha

Agentes do Sistema Penitenciário do Tocantins  ameaçam entrar em greve nos próximos dias, caso  o Governo do Estado não atenda às reivindicações da categoria.
 
O anúncio  da possível greve foi feito ao portal de notícias otocantins por membros da diretoria da Associação dos Profissionais do Sistema Penitenciário do Tocantins- PROSISPEN. A entidade alega descumprimento, por parte do governo do Estado, de regras  trabalhistas referentes à categoria. 
 
Na documentação enviada com exclusividade ao portal otocantins,  os agentes garantem que, caso o governo não atenda a pauta das demandas trabalhistas,  eles podem iniciar  uma  greve a qualquer momento, o que pode piorar ainda mais  a situação dos presídios no Estado, que abrigam atualmente cerca de 4 mil presos.
 
Segundo  membros da Prosispen, as reivindicações já foram encaminhadas às autoridades, mas que ainda não haviam dado nenhuma resposta às exigências feitas pelos agentes.
 
Agentes ouvidos em segredo pelo otocantins, diseram que sofrem perseguição, especialmente com remoções.  “ Embora o governo insista em dizer que está tudo tranquilo  e favorável para a sociedade e até mesmo em relatórios mentirosos para o MP , sabemos que a situação é  bem diferente da realidade dentro dos presídios”, disse uma agente.
 
A categoria afirma ainda que faltam equipamentos, e que os coletes balísticos nas unidades prisionais foram doados pelas Polícias Militar e Civil e que os que os equipamentos já estariam vencidos.
 
Os agentes alegam ainda que não têm data base e  que trabalham  48 horas semanais, e que o correto seriam apenas 40h. Além disso, não estariam recebendo por insalubridade nem periculosidade.  “Convivemos com presos  com doenças infecciosas e com comandos de facção criminosa. Já tivemos a promessa de recebermos por isso, mas até agora, nada”, disse um agente.
 
Outra reclamação da categoria diz respeito à falta de efetivo, além de escolta de presos para outros municípios ou estados sem diárias.
 
 
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento