21/06/2019 às 10h02min - Atualizada em 21/06/2019 às 10h02min

Queda de braço entre Governo e sindicato da educação pode levar à greve



As aulas nas escolas estaduais  correm o risco de atrasar  no segundo semestre. O motivo é a queda de braço entre o Governo do Estado e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação – Sintet.
 
Governo e sindicato brigam pela data base  de 2019. O governo publicou no Diário Oficial proposta de 0,75%  para a educação, mas a categoria, por meio do sintet, rechaçou  o aceno  da administração estadual.
 
O presidente do Sintet,  José Roque Santiago,  disse que a proposta do governo é uma  “grande ofensa à categoria de educadores, um total desrespeito  aos servidores  públicos  deste Estado, afirmou.
 
O Sintet exige que a proposta da data base seja de  5,74%,  índice que, acordo com o sindicato, corresponde à inflação  do período. 
 
A categoria deixou claro que vai discutir  a proposta do governo em assembleia regionais em agosto. Caso não haja acordo,  os profissionais da educação podem cruzar os braços mais uma vez, o que pode atrasar o calendário escolar da rede pública estadual no segundo semestre ( Com informações da assessoria).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento