18/05/2019 às 09h59min - Atualizada em 18/05/2019 às 09h59min

Menina tenta suicídio e pede ajuda para viver

Alberto Rocha - Alberto Rocha

Alberto Rocha
 
É mais um caso triste envolvendo adolescente que tentam o suicídio no Tocantins. Dessa vez, a história se repete no Distrito de Luzimangues, localidade que fica depois da ponte que liga Palmas a Paraíso.
 
R.P.S tem apenas 17 anos de idade e tem uma vida normal. Ela cursa o sétimo ano em uma escola pública, mora com a filha de apenas 9 meses e a mãe, que vive de 1 salário mínimo. Mesmo tendo amigos, RPS quase pôs fim à própria vida. “Eu tentei me matar, queria morrer, estava desgostosa da vida”, disse.
 
A adolescente disse que ouvia vozes mandando ela se matar. Ela diz que não sabia de onde vinham as vozes, mas ouvia alguém dizendo: “você é uma fraca, não vai conseguir seus objetivos; você precisa acabar com sua vida”, dizia a voz.
 
A menina afirma que, por alguns dias, tentou procurar uma explicação para o que estava acontecendo, mas chegou uma hora que não resistiu e resolveu cometer suicídio. Após a tentativa, a menina foi levada para o Hospital Regional de Palmas, onde ficou internada durante 9 dias.
 
A adolescente disse que está arrependida e agora está tentando se recuperar; os amigos e família estão ajudando nessa tarefa. “Meus amigos e família estão me dando força, eles querem o meu melhor”, disse.
 
A menina disse que não sabe a quem procurar para ter acompanhamento psicológico. “Eu preciso de ajuda, quero viver, não quero interromper meus estudos, preciso de um psicólogo”, afirmou, dizendo ainda que quer voltar a frequentar  a igreja e que o seu sonho é ser policial militar.
 
Para o pastor Edilson Carvalho, que está prestando ajuda material e espiritual à adolescente e família, há outros casos de suicídio e de tentativas no distrito de Luzimangues. Muitas famílias têm procurado ajuda e são encaminhadas para atendimento em Porto Nacional ou Palmas.
 
O reverendo disse ainda que a prática de suicídio está relacionada a questões emocionais, como descontentamento com  a vida, e também pode remeter a problemas espirituais. “Pessoas com transtornos depressivos devem procurar ajuda psicológica ou psiquiátrica, mas também orientação espiritual, pois isso ajuda bastante a evitar o suicídio”, disse Edilson, que está prestando ajuda  espiritual  à adolescente e família.
 
Secretaria de Saúde
 
Por meio de nota, a secretaria de saúde do Estado disse que no Tocantins houve 359 mortes por suicídio, entre 2016 e o primeiro trimestre de 2019.
 
Veja a nota:
 
“Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) a cada 40 segundos, uma pessoa se suicida no planeta, sendo a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos de idade. No Tocantins, foram registradas no banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN), 3.170 lesões autoprovocadas intencionalmente e 359 mortes por suicídio, entre 2016 e o primeiro trimestre de 2019.
 
O amparo às pessoas com algum tipo de transtorno psicológico é assegurado em todo o Tocantins, através dos Centros de Atendimento Psicossocial (CAPS), gerenciados pelos municípios. Já os Hospitais Regionais de Araguaína e de Palmas possuem alas psiquiátricas para os casos que necessitam de internação, conforme determina a Política Nacional de Saúde Mental”. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento