29/04/2019 às 15h15min - Atualizada em 29/04/2019 às 15h15min

Família à moda antiga



A modernidade ou pós-modernidade tem gerado famílias desestruturadas e sofridas. Família com a formação original de pai, mãe  e filhos está desaparecendo e entrando a família com filhos sem pai e sem mãe, ou com a mãe, mas sem o pai, com o pai, mas sem a mãe,  outros sendo criados pelos avôs, tios, ou em lares para crianças desamparadas.

Temos ainda os casamentos -contrato, que são até que uma diferença de idéia os separe; casamentos que ada um mora numa casa e se encontram para terem momentos juntos.; o casamento liberal que o marido ou a esposa fica com quem quer e como quer.

A Idéia de um casamento “até que a morte os separe” está acabando; mas junto com o término desta idéia, estão acabando também com a família e conseqüentemente acabando com o prazer de viver de muita gente e gerando uma sociedade sem referencial, sem estrutura, desorganizada, interesseira, individualista, solitária; valorizando mais o ter do que o ser.

A sociedade não organiza a família, mas a família organiza a sociedade. Uma família à moda antiga faz falta hoje; aquela família que o casal lutava junto pela manutenção do casamento, os pais pensavam no bem estar dos filhos, incluindo: moral, caráter e não apenas estudo e dinheiro; os filhos tinham um referencial de liderança e respeitavam os pais;

Cadê esta família? O que fizemos com ela? Será possível restaurá-la? Está hoje melhor sem ela? Eu e você gostaríamos de ter ainda esta família à moda antiga? Faço estas perguntas porque acredito que só mudaremos esta triste realidade se mudarmos a nossa forma de pensar e viver família.
Confesso que tenho saudades daquela família que tinha um nome e zelava por ele, que os casamentos duravam sessenta anos, ou mais, que os filhos admiravam os pais. Até a próxima!

Euzimar Nunes - euzimarnunes@hotmail.com – (63) 3414-7452
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento