23/07/2021 às 15h26min - Atualizada em 23/07/2021 às 15h26min

Corpo de Bombeiros Militar vai iniciar em agosto, formação de Agente Municipal de Prevenção aos Afogamentos


Foto: Divulgação
 
As Prefeituras dos 137 municípios tocantinenses têm até o dia 29 deste mês, julho, para inscreverem seus servidores no Curso de Formação de Agente Municipal de Prevenção aos Afogamentos. O projeto é do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins e é inédito no Brasil, lançado durante o 2º Simpósio Nacional Município + Resiliente aos Afogamentos, no dia último dia 09, em Palmas.

O curso é indicado para servidores ligados às Defesas Civis Municipais e Secretarias ou Agências Municipais de Turismo, e visa descentralizar as ações de prevenção aos afogamentos, que atualmente, são realizadas, em sua maioria, pelo Corpo de Bombeiros Militar.

O coronel Reginaldo Leandro Silva, enfatizou a importância do projeto e argumentou “que  o Tocantins é um dos estados com maior índice de afogamento no Brasil, mesmo estando localizado na região central do país, longe do litoral. Contudo, as características de lazer por aqui são as praias de água doce, rios, represas e balneários, onde milhares de pessoas vão aos finais de semana e nas férias”.

“E essa ação que estamos executando é extremamente importante e por isso contamos com o engajamento das prefeituras. Acreditamos muito que, a partir da formação dos Agentes Municipais e com a execução daquilo que está na grade curricular do curso, os índices de afogamento vão diminuir. Cada executivo municipal tem papel fundamental na reversão desses afogamentos”, relatou o coronel.

O Curso de Formação de Agente Municipal de Prevenção aos Afogamentos foi apresentado para os depois Corpos de Bombeiros Militares, no 2º Simpósio Nacional, realizado em Palmas, pelo CBMTO e Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático (SOBRASA). Por meio das informações que a serem transmitidas no curso, os alunos terão condições de visitar as praias, clubes aquáticos, balneários e assemelhados do seu município com outro olhar.

Segundo o major Antônio Luiz Soares da Silva, gerente de Monitoramento da Defesa Civil Estadual e diretor da SOBRASA, “o próprio Agente Municipal vai identificar e avaliar os riscos de afogamento, para em seguida fazer propostas de intervenção, como a indicação da necessidade de, demarcação de área para banho mais seguro, alocação de placas com alertas e orientações, distribuição de panfletos, divulgação de campanhas de prevenção por meio de um spot de áudio, palestras em escolas, entre outras, no sentido de orientar os usuários de ambientes aquáticos e prevenir os afogamentos”, pontuou.

Programação

A aula inaugural do curso será dia 02 de agosto, às 9h, e terá transmissão 100% virtual, via Google Meet. Para ter acesso aos conteúdos, os alunos deverão estar de posse de login e senha.

O major Soares explica que “existe uma necessidade urgente de se implantar medidas de prevenção nas praias e balneários, tendo em vista o alto índice de afogamentos no Tocantins. O Agente Municipal é a viabilização da implantação dessas medidas, uma vez que eles farão as análises dos riscos e vão propor as intervenções, instalando o Sistema de Prevenção aos Afogamentos nos ambientes frequentados pelos banhistas locais e turistas”.

No Tocantins, em 2020, um total de 73 pessoas morreu no estado. Já neste ano, são 38 afogamentos registrados entre janeiro e julho (parcial).

As Prefeituras interessadas deverão enviar ofício via e-mail para o tenente-coronel Erisvaldo de Oliveira Alves, Superintendente da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, no endereço: defesacivil@bombeiros.to.gov.br, solicitando a inscrição no Curso de Agente Municipal de Prevenção aos Afogamentos.

Cada cidade pode inscrever até três servidores. Junto da solicitação, o executivo municipal deve encaminhar também os nomes completos, CPFs, número de telefone celular e e-mails dos alunos.
(Governo do Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento