19/02/2021 às 08h05min - Atualizada em 19/02/2021 às 08h05min

Companhia aérea é notificada pelo Procon Tocantins por não divulgar novas medidas sobre o uso de máscaras em voos


Foto: Divulgação
 
O Procon Tocantins notificou nesta quinta-feira, 18, a companhia aérea Latam, para que sejam divulgadas as informações sobre a proibição do uso de alguns modelos de máscara em todos os voos da companhia. A ação tem como objetivo evitar que os consumidores passem por transtornos e constrangimentos na hora do embarque.
 
A Latam anunciou que passará a proibir a bordo de seus voos, a partir do dia 1º de março, passageiros que usem máscaras inadequadas para evitar o contágio do coronavírus, como máscaras com respiradores ou válvulas, protetores bucais, lenços, echarpes e bandanas de pano (sem função de máscara).
 
Segundo a empresa, a medida é para preservar a segurança dos passageiros e funcionários da companhia aérea. Porém, durante a visita dos agentes de fiscalização do Procon, não foram encontradas nenhuma informação sobre a nova prática.
 
Ampla divulgação
 
O superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, explica o que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) determina a ampla divulgação da informação.  “O artigo 6º do CDC deixa claro que precisam ser prestadas informações adequadas e precisas sobre os diferentes produtos e serviços", ressalta.
 
Na notificação, o Procon Tocantins determinou que a Latam divulgue, em até 24h, as mudanças exigidas no uso de máscaras nos voos da empresa, utilizando, para isso, meios físicos e digitais de comunicação.
 
Máscaras permitidas no voo
 
Os modelos permitidos durante os voos são as máscaras cirúrgicas; FFP2 (KN95) sem válvulas; FFP3 (N95) sem válvulas; além das tradicionais máscaras de pano, que também não podem ter válvulas. 
 
Denuncie
 
Em caso de denúncias, o consumidor deve entrar em contato por meio do número 151, ou, se preferir, por meio do Whats Denúncia: (63) 99216-6840. Para formalizar a denúncia, é preciso checar bem as informações e apresentar comprovantes e fotos para subsidiar as ações de fiscalização.
(Governo do Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento