08/10/2020 às 07h22min - Atualizada em 08/10/2020 às 07h22min

Prisão de secretários municipais e pregoeiros de várias prefeituras do Bico revelam o lado podre da política


Foto: Divulgação/Seu Dinheiro
 
Alberto Rocha

Não queria estar na pele deles. Mas me deixou contente a ação da Polícia Federal  desta quarta-feira,7, que  revelou o mundo podre da política e jogou atrás das grades pessoas acusadas de corrupção, entre elas, secretários municipais e pregoeiros do Bico do Papagaio.

Infelizmente, as pessoas acusadas  de embolsar dinheiro do povo  são do Bico do Papagaio, uma das regiões mais pobres do Tocantins e do Brasil, onde parte da população ainda vive em casebres de palhas.

É triste, mas é realidade. Daqui a uns dias, os mesmos acusados e presos estarão nas mesmas prefeituras ou em outras fazendo o que sabem fazer de melhor: esquemas com dinheiro público.
 
Dos 14 milhões de reais  que teriam sido larapiado, parte deve ter enchido fazendas de gado ou usado na compra de casas em Palmas ou em apartamentos em Goiânia.

Com certeza, a população de Augustinópolis, Luzinópolis, Riachinho, Buriti do Tocantins, Palmeiras do Tocantins, Maurilândia, São Sebastião, Ananás e Praia Norte, não merecia passar por essa vergonha descarada.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento