03/08/2020 às 08h30min - Atualizada em 03/08/2020 às 08h30min

Em Araguaína, Ronaldo Dimas vai decidir quem irá para a frigideira e quem vai para a disputa; já a oposição diz que está unida com Frederico

Alberto Rocha


 
Em Araguaína, o prefeito Ronaldo Dimas precisa resolver o maior imbróglio de sua vida política, que é levar adiante a candidatura de Wagner Rodrigues à prefeitura diante da insistência de Elenil da Penha e Marcus Marcelo, que sustentam suas pré-candidaturas no suposto  grupo do prefeito. 

Dimas precisa desatar o nó cego, acabar com esse balaio de gato e deixar claro se o candidato será Wagner ou Elenil ou Marcus. Dimas tem de apertar o passo e decidir quem vai para a frigideira e quem vai para a disputa. Nesse caso, é preferível que o prefeito morra de atrevido em vez de esmorecido.

É evidente que Dimas tem preferência por Wagner Rodrigues. Ninguém foi buscar Wagner em casa, ele chegou pelas mãos do próprio Ronaldo. Dessa forma, uma avenida inteira se abre para a candidatura dele em detrimento de outros.

Já Elenil e Marcus, apesar de já terem provas suficientes de que a terra é redonda, vão insistir até onde der; é um direito legítimo dos dois. Mas é bom que se diga que a caneta da prefeitura que segura os cargos indicados pelos dois pré-candidatos pertence a Dimas. Além do mais, Elenil é do MDB, partido que já se declarou oposição a Dimas e que já lançou  Jorge Frederico.

Por outro lado, os oposicionistas ao prefeito dizem que estão afinados na caminhada para as eleições em novembro. Neste cenário, surge como candidato natural o deputado Jorge Frederico, que está tendo habilidade e a capacidade de unir partidos de oposição, com exceção do PT, que sustenta uma candidatura própria.




 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento