22/07/2020 às 11h54min - Atualizada em 22/07/2020 às 11h54min

Após distribuir 35 t de frutas e verduras, Funamc aguarda retorno de convênio para entrega de cestas verdes


Foto: Divulgação 
 
A Prefeitura de Araguaína entregou 35.447 quilos de frutas e verduras às famílias carentes e profissionais liberais impossibilitados de exercer suas funções durante a pandemia. Os alimentos distribuídos pela Fundação de Atividade Municipal Comunitária (Funamc) foram obtidos com recursos do Programa Compra Direta, que encerrou a edição atual neste mês.
 
Será aberto um novo chamamento para a próxima edição do programa federal, que seguirá até 2021. No ano passado, a chamada foi em agosto, com início de compra dos produtos em setembro. Já a entrega das cestas básicas continua sendo realizada normalmente.
 
Esses alimentos eram disponibilizados todas às terças-feiras, desde maio. Ao todo, 1905 cestas verdes tiveram destino às mesas dos araguainenses, sendo cada uma com cerca de 18 quilos de hortifruti como laranja, abóbora, abobrinha, maracujá, mandioca, mamão, feijão, tomate, entre outros produtos.
 
Antes da pandemia, o programa atendia a 103 instituições em Araguaína, entre entidades beneficentes, Funamc e escolas públicas (municipais e estaduais), em complemento ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). 
 
Benefício para o produtor

O benefício não se limita aos que recebem as cestas verdes, pois garantem também a sustentabilidade às famílias de agricultores, que precisam vender os alimentos que produzem.
 
São mais de 200 produtores beneficiados. Antes, o programa contava com cerca de 45% dos fornecedores de Araguaína. Hoje, como resultado de programas como a Distribuição de Calcário e o Trator na Roça, a produção no município aumentou e passou a contar com 60% dos fornecedores locais.
 
Somando ainda fevereiro, março e abril, neste ano, o programa forneceu à Funamc R$ 156 mil reais em aquisição de 41 toneladas de alimentos da agricultura familiar, dentre frutas, verduras, legumes, grãos, cereais, frango caipira melhorado e mel. Já o valor total desta edição é de R$ 730 mil investidos em mais de 300 toneladas. (ascom).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento