15/02/2020 às 08h14min - Atualizada em 15/02/2020 às 08h14min

Câmara apura denúncia contra servidores em cidade no norte do Estado; vítima seria uma criança


Reunião da Câmara de Vereadores de Palmeirante
 
A Câmara Municipal de Palmeirante vai convocar servidores da Secretaria Municipal de Saúde para esclarecer denúncia de negligencia no atendimento a uma criança de 8 anos em uma unidade de saúde local.
 
Em depoimento à Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), a mãe da criança, Taisa da Silva Cavalcante, acusou Maria Lúcia, técnica de enfermagem, e a enfermeira Adriana Nunes dos Santos, de omissão ao prestarem informação sobre a presença do  médico plantonista. Os vereadores  devem cobrar explicações também do prefeito municipal e da secretária de saúde.
 
À CCJ, Taisa Cavalcante relatou que o menino  teria sido levado  a uma unidade de saúde após apresentar  fortes dores na cabeça  e com febre.  Na unidade, a criança teria sido atendida por uma técnica de enfermagem, que imediatamente ligou para uma enfermeira que estava fora. Segundo informações da técnica, não havia médico de plantão. A enfermeira então teria mandado receitar dipirona e ibupofreno e, em seguida, teria mandado o menor para casa.
 
No dia seguinte, a criança teve os mesmos sintomas, voltando ao local de atendimento médico, quando foi atendido pelo médico.  Diante do quadro, o médico perguntou por que o menino não havia procurado atendimento. Os responsáveis disseram que haviam procurado atendimento, mas não havia médico de plantão. Indignado reagiu com indignação e afirmou que estava de plantão no dia que a criança foi pela primeira vez.
 
A mãe da criança classificou o atendimento dado ao filho de “desumano e desrespeitoso”. “Fico a pensar por que um profissional de saúde pode brincar com a vida do ser humano assim?” questionou. ( fonte: carolinaotempo).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento