26/10/2019 às 07h25min - Atualizada em 26/10/2019 às 07h25min

Menina morta por raio morava em casebre simples e de tábua; família vai ganhar casa nova

Alberto Rocha - Alberto Rocha

local do antigo barraco onde Luana morava e onde será construída  uma casa nova

 
Alberto Rocha
 

A menina Luana Nicole Clementino, de 11 anos, que morreu atingida por um raio em Araguaína, morava em situação de risco num casebre feito de tábuas e papelão.  Ela foi morta pela descarga de um raio quando estava na privada, feita também de madeira, no fundo do quintal onde morava.
 
Após a morte da menina, um grupo de pessoas se mobilizou para dar uma boa notícia à família da garota, que é a construção de uma casa nova, que será construída no mesmo lugar do casebre de tábua onde Luana morava.
 
A iniciativa partiu de pessoas que ficaram sensibilizadas com a situação de vulnerabilidade social da família da menina morta. Luana morava em um casebre de tábua.
 
A situação da família chamou a atenção de um grupo de amigos que, sensibilizados, resolveram fazer uma campanha para conseguir doações para a construção da casa nova que será doada à família de Luana.
 
O casebre já foi destruído e dará lugar a uma casa nova. A família de Luana está abrigada em casa de parentes até  o término da construção da obra, que deverá custar cerca de 50 mil reais.
 
“O casebre já foi destruído e dará lugar a uma linda casa em homenagem a Luana, pois ela e a família merecem muito mais  que isso”, disse um dos organizadores.
 
A construção da casa ficará na responsabilidade de um construtor conhecido da cidade, que vai doar todo o projeto estrutural da nova residência. Já o material deverá ser conseguido por meio de campanhas voluntárias e ficará por conta de uma comissão composta para essa finalidade.
 
O casebre
 
Os interessados em ajudar na construção da nova casa de Luana devem ligar para os telefones (63) 99213-1562 (Raimunda),   99232-2645 (Paulinho)  e 99264-1111 (Alcivan).
 
Entenda
 
Luana foi encontrada morta  após ser atingida por uma descarga elétrica de um raio no dia 15 de outubro, no setor Raizal. A morte da menina emocionou amigos, familiares e população de Araguaína.
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento