18/09/2020 às 08h54min - Atualizada em 18/09/2020 às 08h54min

Governo ameaça peritos do INSS com abertura de processo disciplinar por falta de trabalho presencial


Créditos: Diário do Nordeste
 
A guerra entre o governo e os médicos peritos do INSS está longe do fim. Ontem, o órgão ameaçou descontar salários dos profissionais que não retornarem ao trabalho presencial nas agências da Previdência. Em resposta, entidades representativas dos médicos reiteraram que as agências não oferecem condições de segurança contra a covid-19 e que não vão retomar o atendimento, porque “ordem ilegal não deve ser cumprida”.

Em meio à queda de braço, o segurado que foi às agências do INSS, mesmo com agendamento prévio, ficou sem a garantia de receber os benefícios que dependem da perícia médica, como auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.
“Caso algum perito apto ao trabalho presencial não compareça para o serviço sem justificativa, terá registro de falta não justificada. A falta não justificada implica desconto da remuneração e pode resultar em processo administrativo disciplinar, se caracterizada a inassiduidade”, informou o INSS, por meio de nota.

A posição dos peritos

Não aceitam as vistorias do governo nas agências, porque não foram feitas por pessoal qualificado.

Recusam-se a retornar, acusam o INSS de burlar a vistoria e colocar em risco servidores e segurados.

Diante do que consideram ameaça do governo de descontar salários, vão entrar na Justiça contra a ordem e responsabilizar os gestores por possíveis contaminações e mortes por covid-19. (Fonte: correiobraziliense).


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento