14/07/2020 às 08h20min - Atualizada em 14/07/2020 às 08h20min

Porto Nacional chega aos 282 anos de história em pleno desenvolvimento


Foto: Governo do Tocantins 
 
Em 1931, o brigadeiro Lysias Augusto Rodrigues realizou uma viagem épica de exploração pelo sertão brasileiro, com o objetivo de traçar uma rota aérea que serviria aos interesses do Correio Aéreo Militar, criado pelo governo federal naquele ano, para integrar as diversas regiões do país.

Àquela época, aeroportos eram erguidos somente nas cidades litorâneas. Sobre a Amazônia e a região central, apenas mata fechada. Daí a importância da missão que foi atribuída a Lysias Rodrigues e seus companheiros de viagem. A aventura seria registrada, mais tarde, em dois livros, Roteiro do Tocantins e Rio dos Tocantins, escritos pelo próprio aviador.

A abertura de pistas de pouso em várias das pequenas cidades visitadas tirou a região do isolamento, reduziu o tempo de entrega de cartas e encomendas pelo Correio Aéreo e ainda estimulou a criação do Aeroclube de Porto Nacional, ainda hoje a única escola de aviação credenciada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no Estado do Tocantins.

Esta é apenas uma das boas histórias que envolvem Porto Nacional, que nesta segunda, 13, comemora 282 anos de história e 159 de emancipação política.  Conhecida como Capital Cultural do antigo Norte Goiano – e consequentemente do Tocantins -, o município já foi muito maior em território, incluindo a área hoje pertencente à Capital tocantinense, Palmas, distante 52 km, e outros municípios de seu entorno. Também foi pioneira na imprensa regional e a primeira localidade a receber um veículo motorizado.
Outra particularidade é a Catedral Nossa Senhora das Mercês, única no Estado a projetada em pedra e tijolos, no estilo românico de Toulouse, França (região de origem dos freis construtores, da Ordem Dominicana.

A Catedral domina a paisagem do centro histórico portuense que, em 2008 foi tombado como patrimônio histórico nacional. Ao todo, a área delimitada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) abrange cerca de 250 edificações, incluindo o Seminário São José, a Prefeitura Velha, o Colégio Sagrado Coração de Jesus, o Prédio do Abrigo João XXIII, casarões particulares, conjuntos de ruas, largos e praças.
 
Turismo e cultura

Além de ser reconhecida pelo patrimônio material e imaterial, Porto Nacional também é um dos destinos turísticos de praia e sol do Tocantins. Integra a Região Turística das Serras de Lago, sendo que sua praia original deu origem a duas praias artificiais e permanentes, em Porto e Luzimangues, criadas a partir do enchimento do Lago de Palmas. (Governo do Tocantins).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento