21/10/2019 às 12h06min - Atualizada em 21/10/2019 às 12h06min

Caso Elenil vá para o PSC, ficará bem perto de Osires, mas bem longe dos braços de Dimas e muito distante do colo do Governo

Alberto Rocha - Alberto Rocha

foto divulgação                                                                           Elenil da PEnha (E)   Osires Damaso


Alberto Rocha
 
 
O convite feito pelo deputado federal Osires Damaso para o deputado estadual Eenil da Penha (MDB) se mudar para o PSC (Partido Social Cristão)  deixa  Elenil numa situação complicada  com o prefeito de Araguaína, Ronaldo Dimas e com o grupo do Governador Mauro Carlesse, mas escancara as portas para Jorge Frederico.
 
O convite mostra 6 verdades.
 
Primeira: Elenil  não tem, até agora, nenhuma garantia de ser o candidato de Dimas ou do próprio governo, como ele desejaria. 
 
Segunda: Osires afirmou que o PSC irá respaldar a candidatura  de Elenil “em qualquer conjuntura”. Alguém avisa ao Osires que a conjuntura política em Araguaína é diferente do resto do Estado; além disso, conjuntura econômica inviabiliza qualquer candidatura, menos a suicida.
 
Terceira: o convite pode ter sido algo  combinado. O presidente do PSC em Araguaína é o vice-prefeito, Fraudneis Fiomari, homem de confiança de Elenil. Fiomari não assumiria  o PSC  nem teria feito o convite sem o aval do Elenil.
 
Quarta: O convite de Osires a Elenil pode ter despertado a ira de Ronaldo Dimas e a desconfiança do grupo de Carlesse.
 
Quinta: Caso o  Elenil decida desfazer a dupla  com Dimas e seguir carreira solo no PSC,  coloca a cabeça a prêmio. Mineiro, com a caneta na mão, escreve um jornal  inteiro de cabeça para baixo. Além disso, mineiro nunca esquece e dificilmente  perdoa.
 
Sexta: Se o Elenil migrar para o PSC, Jorge Frederico nadará de braçadas; por eliminação, Jorge surge como  candidato natural do Governo à Prefeitura de Araguaína, segunda cidade mais importante do Tocantins.
 



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento