04/10/2019 às 08h43min - Atualizada em 04/10/2019 às 08h43min

Igrejas evangélicas se unem e conseguem fábrica de farinha para comunidade de Luzimangues

Alberto Rocha - Alberto Rocha
Foto- UMEL                                                                         reunião de lideranças evangélicas de Luzimangues

 

Alberto Rocha

Trabalhadores rurais do Distrito de Luzimangues, localidade que fica aos arredores de Palmas, e que pertence a Porto Nacional, têm bons motivos para comemorar.
 
A comunidade acaba de ganhar uma moderna unidade de beneficiamento de farinha de mandioca, que será  construída pela União  dos Ministros Evangélicos de Luzimangues- UMEL,  com recursos públicos federais originários de emenda individual do deputado  Eli Borges. Segundo a assessoria do deputado Eli Borges, o dinheiro já está  à disposição da Prefeitura de Porto Nacional, que deverá repassar os recursos, no valor de R$ 500 mil,  para a UMEL, que ficará responsável pela construção da fábrica.
 
A fábrica funcionará provisoriamente na chácara do Sandro, no Assentamento PA Capivara. Posteriormente, a fábrica será construída no Centro Comunitário do PA. A indústria deverá beneficiar cerca de 200 famílias de trabalhadores rurais (de assentamentos) e urbanos (moradores do Distrito de Luzimangues).

Para o presidente da UMEL, pastor Edilson Rocha, a fábrica de farinha é uma conquista dos moradores de Luzimangues e, também, fruto da luta e união das igrejas evangélicas do Distrito.
 
“Esse benefício é da comunidade, graças à luta da liderança evangélica que sempre lutou por melhorias para Luzimangues. Procuramos o deputado Eli Borges e ele se empenhou para tornar esse sonho em realidade”, disse.
 
Produção e renda
 
Para Edilson, a fábrica de farinha será instalada numa área do PA, onde será construído uma casa ampla, arejada, construída em alvenaria, devidamente equipada, com o objetivo de produzir uma farinha com qualidade, além de proporcionar emprego e renda para as famílias da região.
 
“Nossas famílias de Luzimangues terão em suas mãos uma indústria que aumentará significativamente a renda das pessoas, assim eles poderão oferecer uma vida melhor para suas famílias”, destacou Edilson.
 
Parceria
 
Segundo dirigentes da UMEL, um fazendeiro da região doou até 100 alqueires para o plantio de mandioca.
 
A UMEL também adiantou que buscará parcerias para a construção, funcionamento e manutenção da fábrica, além de logística para venda  e venda e distribuição dos produtos produzidos na fábrica. “Vamos procurar parcerias com os órgãos públicos, especialmente com a Prefeitura de Porto Nacional, que sempre se colocou à disposição da UMEL para ajudar na realização de projetos sociais aqui  em Luzimangues” disse Edilson Rocha.
  
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento