24/08/2019 às 07h04min - Atualizada em 24/08/2019 às 07h04min

Comunidade de povoado no norte do Estado está sem água há dias; população está apelando até para chuva

Alberto Rocha - Alberto Rocha


Alberto Rocha
 
“A gente só não está morrendo de sede aqui porque ainda tem brejo por perto e a bondade de algumas pessoas que têm poço em casa”.
 
Este é o sentimento dos moradores do povoado Farturão, que fica à beira da TO 222, no município de Babaçulândia, região conhecida como Barraria.
 
A localidade, com cerca de 250 pessoas, está vivendo um dilema há dias com a falta de água. A bomba, que puxa a água do poço artesiano que abastece a comunidade, quebrou e até agora a Prefeitura não deu nenhum sinal de socorro.
 
Sem água, a população se vira como pode. Algumas famílias estão enchendo os baldes de água em brejos que ficam nas redondezas do povoado ou apelam para vizinhos que cedem água do poço particular.
 
“Não sabemos o que fazer; queimou a bomba e a prefeitura não faz nada e a gente morrendo de sede. Graças a Deus que a gente corre para os brejos”, disse uma moradora do povoado.
 
Um senhor aposentado, escorado na porta da casa, disse que olha todos os dias para a direção do poço artesiano na esperança  de ter  uma solução para a falta de água. "Tá difícil sem água; nem chover chove pra ajudar. Se chovesse ia ajudar muito, mas não chove", diz.
 
Os moradores dizem que na falta da bomba que joga a água, a prefeitura poderia socorrer a população com um carro-pipa, que abasteceria a comunidade, mas nem isso tem no local.
 
O portal de notícias otocantins tentou entrar em conato com a Prefeitura de Babaçulândia por meio do telefone disponível no portal da transparência do Município- 63 – 34481121, mas ninguém atendeu às ligações
.
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento