03/11/2022 às 07h36min - Atualizada em 03/11/2022 às 07h36min

Wanderlei cria gabinete de crise e PM vai identificar donos de caminhões para multa de R$ 100 mil


 
A Polícia Militar do Tocantins (PMTO) afirmou que continua monitorando todos os trechos interditados por manifestantes e seguindo os protocolos adequados para gerenciamento de crise. A corporação disse também que está evoluindo nas negociações, sendo que neste momento não há nenhum ponto com bloqueio total, apenas parcial.

Conforme a PMTO, as operações estão ocorrendo de forma permanente e todas as movimentações dos manifestantes estão sendo acompanhadas.

"O próximo passo será identificar os responsáveis e os proprietários dos veículos utilizados nos bloqueios, o que possibilitará a aplicação da multa de R$ 100 mil por hora, conforme decisão expedida pelo STF", ressaltou a nota do Governo do Estado.

Por fim, o Governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, determinou nesta terça-feira, 1º de novembro, a criação de um Gabinete de Crise composto pelas Forças de Segurança para tratar sobre o assunto.

Além das rodovias federais, há vários bloqueios em vias estaduais, inclusive em um dos principais acessos à capital, na ponte que liga Palmas ao Distrito de Luzimangues. (Governo do  Tocantins).


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Portal O Tocantins Publicidade 1200x90
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento