20/05/2022 às 08h17min - Atualizada em 20/05/2022 às 08h17min

Venezuelanos refugiados em Araguaína recebem orientações sobre sistema social, educação e saúde


Foto: Divulgação
 
O indígena venezuelano Alfredo Jesus, 24 anos, está há seis meses em Araguaína e com o apoio do Município foi inserido no mercado de trabalho. “Estou muito contente por ter encontrado atenção nessa cidade, desde que cheguei com minha família fomos bem amparados, consegui um emprego no CRAS e sempre sou atendido em várias coisas, como orientação e cuidado de toda forma que são dadas pela equipe da Prefeitura”.

Além de viabilizar oportunidades de emprego, a Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Assistência Social, Trabalho e Habitação, também realiza outras ações sociais e educativas aos venezuelanos refugiados na cidade. Nessa terça-feira, 17, às dezessete famílias da etnia Warao participaram de um evento que levou orientações sobre serviços sociais, educação e saúde.

“Esses momentos são fundamentais para o fortalecimento do trabalho que estamos desenvolvendo com os refugiados, afinal, além da possibilidade de contribuir com o sustento deles, por meio de oportunidades profissionais, damos também suporte, através dos demais atendimentos ofertados pelo Município, como o acesso a saúde e educação, por exemplo”, explicou a diretora interina de Políticas Públicas Setoriais, Rhaíssa da Rosa.

Para facilitar a comunicação entre os profissionais da Prefeitura e os venezuelanos, o evento contou com a participação dos professores intérpretes da UFNT (Universidade Federal do Norte do Tocantins), Francisco Edviges Albuquerque e Lilyan Rosmery Luizaga de Monteiro.

Saúde

Durante o evento, equipes da Secretaria da Saúde de Araguaína levaram orientações sobre a importância da higienização pessoal e da casa. Além disso, informações nutricionais, como maneira correta de armazenamento e manuseio dos alimentos também foram destaque.

Na oportunidade, as mulheres que necessitavam receberam encaminhamento para atendimento preventivo nas UBS (unidades básicas de saúde), assim como o direcionamento para atualização da caderneta de vacinação dos filhos.

Educação

Já o atendimento dos profissionais da Secretaria da Educação foi para verificar a ausência de algumas crianças nas salas de aula, reforçando a necessidade do envio para a rotina escolar, avaliando cada caso especificamente.

Assistência Social

As equipes da Assistência Social conferiram quais famílias ainda necessitavam entrar para o cadastro ou atualizar o CadÚnico, que possibilita o acesso aos programas do Governo Federal, além da verificação de inclusão em outros programas, como o Bolsa Escola, recebimento de cestas básicas, kits de limpeza e kits maternidade e outros serviços.

Mais atenção

O indigena Emílio José Blanco, 29 anos, destacou a importância desses momentos para os refugiados. “É sempre bom estar aqui ouvindo essas pessoas que nos acolhem tão bem, hoje, tivemos a chance de marcar consulta, me informar sobre o tempo certo de colocar minha filha na escola e saber mais sobre tantas coisas”.
(Prefeitura de Araguaína).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento