18/05/2022 às 07h58min - Atualizada em 18/05/2022 às 07h58min

Formatura dos novos integrantes do Grupo de Operações Penitenciárias Especiais da Polícia Penal é marcada por homenagens


Foto: Divulgação
 
Após 60 dias de aulas intensivas em regime de internato no 2° Curso de Operações Penitenciárias Especiais (Cope), 18 policiais penais se formaram e passaram a integrar o Grupo de Operações Penitenciárias Especiais (Gope), considerado a tropa de elite da Polícia Penal tocantinense. A solenidade de formatura ocorreu na tarde dessa segunda-feira, 16, com a presença do secretário de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Deusiano Amorim; e do secretário executivo, Gilson Silva.

“Parabenizo os formandos que passaram esses meses se aperfeiçoando para atuar na manutenção da paz, da ordem e da disciplina nas unidades penais. O aparelhamento de todos os grupamentos e das unidades especializadas da Seciju é um dos objetivos da nossa gestão, pois sabemos da necessidade de ter estes policiais bem preparados para trabalhar pela segurança da sociedade. Agradeço a extrema dedicação e também o apoio de tantos familiares que auxiliaram para que este momento fosse possível”, afirmou o secretário da Seciju.

Para o secretário executivo, Gilson Silva, este é um momento histórico para a Polícia Penal do Tocantins. “Esse foi um curso árduo, com mais de 600 horas de aulas que tornaram estes 18 bravos policiais penais em gopeanos, especializados e prontos para as missões. Parabéns por se manterem firmes e por operarem em prol da segurança do Estado, elevando a Polícia Penal do Tocantins a níveis cada vez mais altos de excelência”, completou.

Curso

O curso teve início em março deste ano, promovido pelo Gope, tendo a coordenação pedagógica da Escola Superior de Gestão Penitenciária e Prisional do Tocantins (Esgepen). Dentre os temas abordados, estão as regras de segurança em estabelecimentos penais, procedimento operacional padrão, legislação e técnicas de retenção de armamento.

“Hoje [segunda-feira, 16] é um dia muito importante, pois formamos os alunos com excelência no que há de melhor em intervenção, patrulhamento e abordagem. Esses policiais farão a diferença e estão preparados para enfrentar qualquer situação que possa ocorrer no Sistema Penal do Tocantins”, informou o coordenador do Gope e policial penal, Cleiton Arantes.

A policial penal do Pará, que participou de todas as etapas do Curso no Tocantins, Kércia dos Reis, foi a única mulher a finalizar o curso e afirma que, apesar do desafio, estava confiante de que concluiria essa etapa. “Predominantemente é um ambiente masculino, mas o sexo não difere o potencial e a capacidade intelectual de ninguém, e como mulher, sou tão competente e capaz quanto um homem”, informou a gopeana.

Representando os 18 novos gopeanos, Paulo Henrique Pereira, afirmou que “a partir de hoje [segunda-feira, 16], nos tornamos gopeanos com um orgulho além do convencional, pois somente quem ostenta o tão sonhado raio negro por amor à profissão sabe do que estou falando. Não foi uma simples opção nos tornarmos integrantes do Gope; e sim, uma imposição de nossas personalidades que, ao longo do curso, foram sendo moldadas nos preceitos da lealdade, da honestidade e da legalidade”, finalizou.

O evento também contou com a entrega de brevês do Gope e lembranças pelos familiares e autoridades aos novos gopeanos, além de troféus e certificados em homenagem às forças coirmãs que atuaram na instrução do curso, como o Gope da Polícia Penal de Goiás; o Batalhão da Polícia Militar Ambiental; a Companhia Independente de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins; o Batalhão de Operações Especiais da PM (Bope); o Batalhão da Polícia de Choque; a Guarda Metropolitana de Palmas (Romu); o Grupo de Operações Táticas Especiais da Polícia Civil do Tocantins; a Polícia Rodoviária Federal; o 22° Batalhão de Infantaria do Exército, além do colaborador civil Miguel dos Santos Barros Neto.

A formatura ocorreu na Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e contou ainda com a participação do superintendente de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional, Rogério Gomes; além do coordenador do Gope, Cleiton Arantes; e do presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Tocantins (Sindippen/TO), Wilton Angelis, bem como dos familiares dos novos gopeanos.

Gope

Criado há dois anos, o Gope é composto por gopeanos capacitados e treinados para agirem em situações de alta complexidade e na solução de conflitos no interior dos estabelecimentos penais. O grupamento também atua no traslado e na movimentação de presos, tanto em escoltas de rotina quanto de alta complexidade e na escolta pessoal de autoridades por questões de segurança.
(Governo do Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento