14/05/2022 às 08h12min - Atualizada em 14/05/2022 às 08h12min

Secretaria de Saúde cancela contrato com laboratório de Araguaína após encontrar irregularidade durante vistoria


Foto: Divulgação
 
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) decidiu cancelar nesta sexta-feira (13) o contrato que tinha com o IPC laboratório, com sede em Araguaína, no norte do Tocantins. O prestador de serviços passou por uma vistoria da Vigilância Sanitária Estadual e, segundo o governo, não estava fazendo o serviço da forma como deveria fazer.

O advogado Indiano Soares, responsável pela defesa do laboratório, afirmou que a rescisão unilateral do contrato por parte do governo será questionada na Justiça.

A vistoria nos laboratórios de Araguaína começou ainda na quinta-feira (12) e foi motivada pelo escândalo envolvendo o laboratório Sicar, na quarta-feira (11), quando centenas de amostras humanas foram encontradas em potes de doces e achocolatado, em Palmas. Duas pessoas chegaram a ser presas, mas já respondem em liberdade.

O Portal da Transparência do governo do Tocantins revela que o IPC Laboratório mantinha vínculo e prestava serviços para o Estado desde 2018. A empresa recebeu até agora R$ 26,6 milhões dos cofres públicos estaduais.

Em 2019 a empresa foi credenciada para prestar serviço de rastreamento de câncer do colo do útero. Os serviços eram prestados para a maior parte dos municípios do Tocantins. A SES não explicou quais irregularidades foram encontradas na sede do IPC em Araguaína.

O descredenciamento deve ser publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (13). Ainda segundo a SES, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) está sendo equipando e deverá assumir o serviço.
(G1 Tocantins).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento