19/04/2022 às 11h18min - Atualizada em 19/04/2022 às 11h18min

Energia furtada nos três primeiros meses deste ano poderia abastecer 7,3 mil clientes por um ano


Créditos: G1 Tocantins
 
Apenas nos três primeiros meses deste ano foram flagradas 1.494 ligações clandestinas de energia elétrica no Tocantins, segundo levantamento da Energisa. O número equivale a 16 ligações ilegais por dia e quase 17 mil megawatts de energia desviada. Essa quantidade seria suficiente para atender 7.313 mil clientes por 12 meses.
 
Durante todo o ano de 2021 tinham sido 4.869 desvios irregulares de energia elétrica - que representaria 13,3 casos por dia e mais de 47 mil megawatts. O volume poderia suprir cerca de 20 mil clientes por um ano.
 
Ainda segundo a Energisa, pouco mais de 7.623 megawatts de energia foram recuperados após mapeamento realizado com apoio das polícias Civil e Militar. As cidades com maior volume de energia recuperada foram Palmas, Araguaína e Porto Nacional.
 
O furto de energia é crime previsto no Código Penal com pena de até quatro anos de reclusão e multa. “O furto de energia coloca em risco a segurança da população podendo provocar não só a queima de equipamentos, mas também curtos-circuitos e incêndios”, alertou o coordenador de combate a perdas da Energisa, Ricardo Pedrosa.
 
As ligações clandestinas também sobrecarregam a rede de energia elétrica, podendo gerar oscilações, falta de energia e queima de equipamentos de clientes da região.
 
As fiscalizações são realizadas pelas concessionaria com apoio Polícia Militar e da Delegacia de Repressão de Crimes Praticados contra Concessionárias Prestadoras de Serviços Públicos (DRCSP). A população pode contribuir fazendo denúncia às autoridades. (G1 Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento