08/04/2022 às 07h59min - Atualizada em 08/04/2022 às 07h59min

Em 2022 mais de 580 pessoas foram vítimas de golpes virtuais no Tocantins


Foto: Divulgação
 
O número de crimes virtuais segue crescendo no Tocantins. Foram mais de 580 pessoas que caíram em algum tipo de golpe apenas nos quatro primeiros meses de 2022. Muitas vezes os criminosos atuam invadindo perfis em redes sociais e utilizando a conta para enganar amigos e conhecidos da vítima.
 
O Glauber Matos é fotógrafo teve o número de telefone hackeado. Os criminosos utilizaram o celular para criar novas senhas e acessar as redes sociais dele, causando diversos prejuízos. “Esse golpe é através da transferência do nosso número para o chip da quadrilha. De posse do meu número eles conseguiram levar meu WhatsApp, e-mail e Instagram”, comentou.
 
No Tocantins, entre 2020 e 2021, o crescimento no número de ocorrências deste tipo foi de mais de 140%, saindo de 703 vítimas para 733. Segundo a Secretaria Estadual da Segurança Pública, só neste ano 581 pessoas caíram neste tipo de golpe.
 
A personal trainer Eliz Dorneles passou pelo mesmo problema. Uma rede social dela foi hackeada e em poucos minutos os criminosos começaram a anunciar produtos a preços bem abaixo do mercado.
 
Um amigo acreditou no anúncio falso e acabou fazendo um PIX ao criminoso, pensando que fosse para ela. "Investiu R$ 1,4 mil que não vão retornar mais para ele. Uma televisão que era de 55 polegadas, que estava por R$ 900. O valor já acaba deixando a gente na dúvida, mas por ser o meu perfil falando com ele acabou confiando e perdeu esse investimento", contou.
 
Os dois são profissionais que utilizam as redes sociais para trabalhar e tem uma quantidade relevante de contatos, passando confiança. Os criminosos se aproveitam disso para aplicar golpes e mesmo sendo em um ambiente virtual a prática é considerada estelionato.
 
"Hoje em dia está bem comum a gente ouvir isso. Olha recebi um e-mail, recebi um mensagens via SMS, até mesmo o WhatsApp tem que ter cuidado. Uma mensagem encaminhada de um conhecido tem que ter cuidado porque pode estar sendo hackeado. As pessoas tem que ter cuidado redobrado", disse o delegado Luiz Gonzaga da Silva.
 
A dica é ficar atento e não passar dados pelas redes sociais. "Ao invés de utilizar o número de telefone para receber esse segundo código [para autentificarão], as pessoas utilizem um aplicativo de autenticação que elas podem baixar e instalar em seus dispositivos e não mais utilizar a autenticação por SMS", explicou o especialista em segurança digital, Cleorbete Santos. (G1 Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento