25/03/2022 às 13h11min - Atualizada em 25/03/2022 às 13h11min

Governo do Tocantins e Iphan apresentam relatório de vistorias nos monumentos históricos do Estado


Foto: Divulgação
 
Após concluídas visitas técnicas em oito cidades do Tocantins, a equipe que participou da elaboração do relatório esteve reunida na manhã desta sexta-feira, 25, para apresentação dos resultados dos estudos referente ao projeto de revitalização dos museus e prédios históricos. O trabalho é uma ação conjunta entre o Governo do Tocantins, por meio das secretarias de Cultura e Turismo (Sectur) e Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinf), e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
 
Foram vistoriados oito monumentos históricos no Estado, dentre eles a Casa da Cultura (Paranã); Igreja Matriz Nossa Senhora de Natividade (Natividade); Museu histórico de Arraias (Arraias); Museu de Zoologia José Hadasi (Porto Nacional); Museu dos Povos Indígenas Ilha do Bananal Javaé e Karajá – Iny Heto (Formoso do Araguaia); Igreja Nossa Senhora dos Rosários dos Pretos (Natividade); Igreja Nossa Senhora do Carmo (Monte do Carmo) e Memorial Coluna Prestes (Palmas).
 
De acordo com o superintendente de Cultura da Sectur, Relmivam Milhomem, o projeto de revitalização dos museus e monumentos históricos cumpre a primeira etapa do cronograma. “O relatório é um norteador para avançarmos a execução da segunda etapa do projeto, que consiste na elaboração dos projetos executivos de engenharia para as diretrizes de intervenção desses patrimônios históricos e culturais”, explica.
 
Para o secretário da Sectur, Hercy Filho, os monumentos históricos preservam a memória cultural de uma sociedade. “Proteger os patrimônios históricos, artísticos e culturais significa preservar a memória dos acontecimentos e garantir que as novas gerações conheçam o passado. Nesse sentido, o governador  Wanderlei Barbosa está empenhado em construir ações que garantam a preservação e a valorização dos nossos patrimônios”, considera o secretário.
 
O orçamento, em torno de R$ 4,6 milhões, para execução dos projetos, conta com recursos oriundos do Fundo Estadual de Cultura, aprovado pelo Conselho de Política Cultural do Estado.
 
A reunião contou com participação da secretária executiva da Seinf, Mounira Hawat; superintendente do Iphan, Cejane Pacini; a gerente de Acervos e Patrimônio Históricos, Artístico e Cultural da Sectur, Alline Alves; além de técnicos do Iphan, Sectur e Seinf. (Governo do Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Portal O Tocantins Publicidade 1200x90
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento