11/01/2022 às 13h22min - Atualizada em 11/01/2022 às 13h22min

Estado tem salto no número de desabrigados e desalojados por causa das enchentes


Foto: Divulgação
 
Nesta terça-feira (11) o Tocantins chegou ao número de 1.780 pessoas obrigadas a sair de casa devido às enchentes e inundações que atingem o estado. São 543 desabrigados e 1.237 desalojados. O número deu um salto em relação a segunda-feira (10), quando eram 850 moradores nestas condições.

A situação mais crítica é em São Miguel do Tocantins, na região do Bico do Papagaio, que concentra a grande maioria das pessoas impactadas. Na cidade são 488 desabrigados e 733 desalojados.

A Defesa Civil considera como desabrigadas aquelas pessoas que precisaram sair de casa e foram levadas para abrigos públicos. Os desalojados são aqueles que também foram obrigados a deixar suas propriedades, mas estão na casa de parentes, amigos ou vizinhos.

Atualmente são 32 municípios monitorados pela Defesa Civil Estadual.

- Os 543 desalojados estão em seis cidades: Araguanã, Formoso do Araguaia, Itaguatins, São Miguel, Rio dos Bois e Pedro Afonso
- Os 1.237 desabrigados estão em 16 cidades: Araguanã, Axixá do Tocantins, Dois Irmãos, Esperantina, Paranã, Rio dos Bois, Pedro Afonso, Tupirama, Tupiratins, Palmeirante, Bom Jesus, São Sebastião, São Miguel, São Sebastião, Sampaio e Itaguatins.
- As chuvas acima da média vêm sendo registradas no estado desde o fim de dezembro. O grande volume provocou enchentes no rio Tocantins e diversos afluentes, causando alagamentos, deixando comunidades ilhadas e propriedades submersas.

Nesta segunda-feira (10) os Bombeiros emitiram um alerta para cidades abaixo da Usina Hidrelétrica de Lajeado. A previsão é de que o volume de água deve atingir um aumento acima do pico registrado. Há risco de alagamento e a recomendação é de que as famílias saiam das áreas de risco.

Nesta terça-feira (11) o estado segue sob alertas de chuvas intensas, emitidos pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).
(G1 Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento