06/12/2021 às 08h00min - Atualizada em 06/12/2021 às 08h00min

Procura-se um formado: universidade tem 239 alunos que terminaram cursos há mais de 10 anos e nunca receberam diplomas


Foto: Divulgação
 
A Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) publicou uma lista com 239 estudantes que já concluíram cursos superiores na instituição há mais de 10 anos, mas que nunca receberam diplomas. Os nomes foram colocados em um chamamento público para tentar localizar os formados e enviar os documentos.

Esta é mais uma das situações inusitadas relacionadas ao que ficou conhecido como o caso Eadcon.

Entre 2004 e 2009 a Unitins teve um projeto que permitiu a realização de cursos de graduação à distância. A iniciativa acabou cancelada após o Ministério da Educação descredenciar os cursos por ter descoberto que houve cobranças de mensalidades, mesmo com a Unitins sendo uma universidade pública.

Os processos que surgiram por causa do episódio se arrastaram por 12 anos. Em setembro de 2021 a Unitins lançou um edital para tentar regularizar a situação de 110 mil alunos que estavam matriculados nos cursos quando houve o descredenciamento, como parte de um acordo judicial para evitar uma multa milionária.

Agora, a ideia é resolver as pendências relacionadas a quem já tinha se formado em 2009, mas não chegou a receber o diploma. A Unitins disse que até tentou enviar os documentos pelos Correios, mas que eles retornaram porque os endereços estavam desatualizados.

A lista tem o nome do aluno, o curso em que ele se formou e o polo em que estudava. Há nomes de vários estados brasileiros. Os cursos com pendências são Serviço Social, Estudos Complementares-Pedagogia, Administração, Pedagogia, Letras, Normal Superior, Práticas Judiciárias, Ciências Contábeis, Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Fundamentos Jurídicos e Matemática.
(G1 Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento