24/09/2021 às 12h10min - Atualizada em 24/09/2021 às 12h10min

No Dia Nacional do Trânsito, Corpo de Bombeiros Militar chama atenção para o grande número de acidentes


Foto: Divulgação
 
Estabelecido no Brasil como referência à regulamentação do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), ocorrido em 23 de setembro de 1997, o Dia Nacional do Trânsito se transformou, praticamente, em símbolo de alerta máximo, e não como data para celebrar avanços, progressos e conscientização, de fato, de condutores e pedestres.

O Corpo de Bombeiros Militar (CBMTO), uma das principais forças de atendimento às ocorrências envolvendo trânsito no Tocantins, já registrou 1.419 acidentes este ano, entre janeiro e a primeira quinzena de setembro.

Na avaliação do comandante Operacional do CBMTO, coronel Peterson Queiroz de Ornelas "o Dia Nacional, nesse momento, é uma data para alertar”, reforça.

Um levantamento realizado pelo Sistema de Operações do Corpo de Bombeiros Militar (Siocb), identificou 467 atendimentos a ocorrências de trânsito definida pela corporação como colisão veículo leve x motocicleta, em oito meses e meio.

É o maior volume de atendimento entre as diversas naturezas de ocorrências no dia a dia dos militares.

Contudo, segundo o coronel Peterson Ornelas, há o que se comemorar. “Não podemos esquecer as diversas tentativas feitas pelos órgãos do setor de trânsito, como os investimentos nas vias públicas, nas campanhas de conscientização, nas blitzes educativas, entre outros. E por outro lado, há também muitos cidadãos mais conscientes, responsáveis”, destaca.

“Todos os esforços são válidos e precisam continuar ocorrendo, pois o trânsito ainda é violento. A conscientização para uma direção veicular cada vez mais cuidadosa não pode parar, para que assim tenhamos um Dia Nacional do Trânsito, de fato, para celebrar a vida e o respeito entre aqueles que integram o ambiente das vias públicas”, completa o coronel.

Estatísticas

A segunda maior quantidade de ocorrências atendidas pelo CBMTO é a de natureza queda de motocicleta. Desde o começo do ano, já são 370 registros.

A colisão entre motocicletas é a terceira em maior quantidade de atendimentos no Tocantins, chegando a 133 casos.

Os demais tipos de acidentes estão bem abaixo no comparativo. Para se ter uma ideia, a quarta natureza de ocorrência é relacionada a capotamento/tombamento somando 83 ocorrências. E a quinta é de colisão entre veículos, com 68 registros.

As motocicletas estão presentes em 1.076 atendimentos do Corpo de Bombeiros Militar, enquanto os veículos leves somam 680 atendimentos.

Dicas de segurança

O CBMTO reforça as orientações para este período, nas cidades do Estado que têm grande fluxo de motocicletas, principalmente na Capital. Ressalta o cuidado que os condutores de moto devem ter com a pista escorregadia. As primeiras chuvas começaram a cair, e com isso o asfalto que já acumula muito óleo, em contato com a água fica viscoso e a via escorregadia, o que pode gerar quedas com graves consequências, ou mesmo colisões entre veículos.

Toda atenção é necessária, pilotos e motoristas devem primar pela direção segura e defensiva, levando em conta que todos são seres humanos e conscientemente um deve cuidar do outro, ou, o maior é responsável pelo menor.
(Governo do Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento