09/07/2021 às 08h00min - Atualizada em 09/07/2021 às 08h00min

Com apoio da Adetuc, Trilogia em quadrinhos traz mensagem de resistência e ativismo negro


Foto: Divulgação
 
Com apoio do Governo do Tocantins, por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), chega a sua terceira e última edição a Trilogia Mugambi, caracterizada como de ficção científica e terror, de autoria de autoria do quadrinista Geuvar Oliveira. O projeto contou com recursos da Lei Aldir Blanc Tocantins, sendo que a obra está prevista para ser lançada até o mês de setembro.

O nome de origem africana Mugambi, sendo intensa e versátil também é a obra de história em quadrinhos (HQs), totalmente tocantinense, que leva o mesmo nome e que agora chega ao seu final.

A trilogia, caracterizada como de ficção científica e terror, teve seus dois primeiros volumes lançados em 2010 e 2016. O terceiro capítulo de Mugambi é uma história de ficção científica, que conta a trajetória de um jovem, que veio do futuro para realizar uma tarefa no presente. Sua principal missão é evitar que um vírus mortal dizime a humanidade, até que o herói percebe que existe algo tão ruim quanto esse vírus letal. Em 96 páginas, com o tom regionalista característico dos quadrinhos de Geuvar, a história se passa em três tempos: passado, presente e futuro, em locais de referência no Estado, como Palmas e a Ilha do Bananal.

O protagonista é ilustrado por um personagem negro, maioria no povo brasileiro, diferentemente, porém, dos heróis das histórias nacionais em quadrinhos. A proposta de Geuvar com Mugambi é trazer então uma mensagem de empoderamento e ativismo. “Trazemos o negro para o centro das discussões, junto com todos os problemas que devem ser discutidos à exaustão, para que haja melhora nas relações internas do país”, declara o artista.

Após o lançamento, a HQ poderá ser adquirida diretamente pela rede social @gcomicsEditora (Instagram) ou nas lojas especializadas em Palmas. Além disso, 15% dos exemplares da HQ serão destinados para bibliotecas públicas, com o objetivo de fomentar a literatura e a cultura na juventude.

A organização das publicações dos quadrinhos de Geuvar Oliveira é de responsabilidade da produtora cultural Antônia Iédes Mendes da Silva, que é também proponente do projeto. O patrocínio é do Prêmio Emergência Cultural, via Lei Aldir Blanc, do Governo do Tocantins, com apoio do Governo Federal – Ministério do Turismo – Secretaria Especial da Cultura, Fundo Nacional de Cultura.

Para o presidente da Adetuc, Jairo Mariano, a valorização dos talentos tocantinenses reflete o incentivo da gestão do Governador Mauro Carlesse para desenvolvimento de toda a cadeia do setor cultural do Estado. “A obra que aborda uma história de ficção científica também chama atenção para o empoderamento e o ativismo, utilizando uma mensagem importante a respeito do assunto, por meio dos quadrinhos”, enfatizou.
(Governo do Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento