07/07/2021 às 08h06min - Atualizada em 07/07/2021 às 08h06min

Araguaína lidera programa de informatização de serviços da saúde em 110 cidades


Foto: Divulgação
 
A Prefeitura de Araguaína iniciou um trabalho de levantamento de dados referentes a serviços de saúde oferecidos à população. O software será implementado em 110 cidades da região conhecida como bico do papagaio, que corresponde a municípios do norte do Tocantins, sul do Pará e do Maranhão. O projeto batizado de QualiTOPAMA que faz referência a macrorregião, é parte de um programa do Ministério da Saúde que escolheu Araguaína como cidade piloto para aplicar a ferramenta digital de coleta de dados com o auxílio da UFT (Universidade Federal do Tocantins) e da Fapto (Fundação de Apoio Científico e Tecnológico do Tocantins).

O sistema já está sendo desenvolvido para começar a utilização em Araguaína e depois implantado em outras em 30 cidades da região durante a primeira etapa. A plataforma deverá ser abastecida pelas Secretarias da Saúde de cada município, com dados da vigilância sanitária, controle de endemias e do cronograma de imunização da população. De acordo com o superintendente de Vigilância em Saúde de Araguaína, Eduardo Freitas, o objetivo é agilizar o trabalho de combate a endemias e otimizar o planejamento da Secretaria da Saúde.

“Como a plataforma pode ser alimentada pela internet, os agentes de endemia farão este trabalho já no momento das visitas domiciliares, assim poderemos ter um controle de endemias ainda mais eficiente, traçar estratégias com agilidade e ainda informações sobre o trabalho de imunização nos bairros de Araguaína”, explicou Eduardo Freitas.

Cidade piloto

Por ser a primeira cidade brasileira a receber o projeto, Araguaína também será responsável por auxiliar no desenvolvimento da plataforma disponibilizada posteriormente para as outras cidades.

“Araguaína é um centro de atração da população das cidades vizinhas, pois é um município que possui um serviço de atendimento à saúde que se diferencia das cidades da região. Além de ser referência do SUS para muitas cidades do Pará e Maranhão. Por esse motivo, escolhemos a cidade para ser a primeira a receber a solução tecnológica que irá contribuir com a melhoria da gestão e indicadores da saúde”, disse o pesquisador do projeto e professor do curso de medicina da UFT em Araguaína, Fernando Holanda Vasconcelos.

A pesquisa deverá aperfeiçoar o PQA-VS (Programa de Qualificação das Ações de Vigilância em Saúde) do Ministério da Saúde, que além de direcionar melhor as ações de vigilância em saúde das cidades incluídas no projeto, também tem o objetivo de informatizar setores como a Vigilância Sanitária e que atualmente não possui um sistema nacional e poderá desburocratizar uma série de serviços, como o acompanhamento processos e a emissão de alvarás.
(Prefeitura de Araguaína).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento