12/05/2021 às 08h01min - Atualizada em 12/05/2021 às 08h01min

Polícia Civil deflagra a operação Purus e prende cinco homens suspeitos por crimes de estupro de vulnerável em Colinas do Tocantins


Foto: Divulgação
 
Coordenada pela delegada Lorranny Almeida da Silva, titular da 4ª Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher e Vulneráveis (DEAMV), a ação teve início na última sexta-feira, quando os policiais civis da unidade especializada efetuaram a captura de um homem de 30 anos, que é suspeito de abusar sexualmente de uma prima, que é menor de idade.

Com o aprofundamento das investigações, os agentes da 4ª DEAMV identificaram seis pessoas com envolvimento em crimes de estupro de vulnerável. Assim, a autoridade policial representou pelas prisões dos homens, as quais foram deferidas. De posse das ordens judiciais, os policiais civis prenderam nesta terça-feira, 11, em Colinas, dois irmãos de 59 e 57 anos, que são suspeitos de abusar sexualmente de crianças quando elas iam até a oficina de bicicletas que possuíam na cidade.

Em continuidade às ações, os policiais deram cumprimento a mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem de 70 anos de idade, que é suspeito de abusar sexualmente de várias crianças no setor onde morava em Colinas. Segundo a delegada, o idoso atraía as crianças com doces e, depois, quantias em dinheiro e no decorrer do tempo passava a abusar sexualmente das mesmas.

Paralelo à operação Purus, os policiais civis da 4ª DEAMV também cumpriram um mandado de prisão por descumprimento de medida protetiva e outro por crime de estelionato contra dois homens, na cidade de Colinas.

Prisão no Pará

As investigações da Polícia Civil apontaram ainda que dois homens, também suspeitos de praticar abusos em desfavor de crianças em Colinas, fugiram para o estado do Pará. No entanto, com apoio da Polícia Civil do estado vizinho, nesta terça-feira, 11, foi dado cumprimento ao mandado judicial contra um deles, de 53 anos, que já se encontrava preso, na cidade de Redenção pela prática de outro crime.

Segundo as investigações, ele é suspeito de abusar da própria neta, no final do ano de 2020. O outro investigado também já foi localizado na região de Belém e deve ser capturado, nos próximos dias.  

Para a delegada Lorrany, a operação Purus foi muito exitosa e alcançou os objetivos propostos, uma vez que o mês de maio é considerado o mês simbólico de prevenção contra a exploração e o abuso sexual infantil. Ressalta-se que todos os mandados de prisão preventiva foram decretados em desfavor de pessoas que abusaram sexualmente de crianças com idades entre 4 e 12 anos.   

“É importante que toda a sociedade se mobilize e se engaje nesta campanha permanente no sentido de coibir os casos de violência sexual, cometidos contra crianças e adolescentes, haja vista que se trata de um crime silencioso, onde muitas vezes o abusador provoca medo nas pequenas vítimas, no sentido de assegurar a impunidade da conduta delituosa”, pondera a delegada.

“Sendo assim, é vital que pais, responsáveis e irmãos maiores prestem atenção na conduta das crianças e procurem ouvir o que elas têm a dizer, uma vez que qualquer mudança de atitude pode ensejar um caso de abuso”, orienta a autoridade policial.
(Governo do Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento