22/04/2021 às 13h11min - Atualizada em 22/04/2021 às 13h11min

Ministério Público oferece denúncia contra suspeito de raptar e estuprar menina de 5 anos em Araguaína


Foto: Divulgação
 
O Ministério Público Estadual ofereceu denúncia contra um suspeito de raptar e estuprar uma menina, de 5 anos, em Araguaína. O crime aconteceu no dia 25 de março e o homem foi preso no dia seguinte pela Polícia Militar. As investigações apontam que ele ofereceu um pirulito para atrair a criança até um matagal e colocou um pano na boca para impedir que ela gritasse.

Imagens de câmeras de segurança, divulgadas após o estupro, mostram o momento em que o suspeito carrega a vítima nos ombros horas antes do abuso. Em outro vídeo, ele caminha de mãos dadas com a menina, em uma calçada, no bairro Senador.

De acordo com o promotor de Justiça Guilherme Cintra Deleuse, autor da denúncia, para praticar o crime o suspeito aproveitou o momento em que a vítima brincava na porta de casa e distante da mãe.

Conforme a denúncia do MP, houve conjunção carnal e a vítima andou pela rua e pediu socorro mesmo estando sozinha e ensanguentada.

Na denúncia contêm exposição do fato criminoso, com todas as circunstâncias, a qualificação do suspeito ou esclarecimentos pelos quais se possa identificá-lo, a classificação do crime e, quando necessário, o rol das testemunhas.

Oferecida a denúncia, os autos são enviados para o juiz, que poderá receber, rejeitar, ou até mesmo determinar novas diligências.
 
Entenda
 
O nome do suspeito não foi divulgado. Após a prisão no dia 26 de março, ele negou o crime, como explica o comandante da Polícia Militar em Araguaína, tenente-coronel Valdeone Dias. "A princípio ele não se colocou como autor, ele confirmou que esteve no local, no entanto ele negou a autoria, mas as provas já estão ficando robustas".
 
A vítima disse para a polícia que o estuprador a abordou perto de casa, dizendo que conhecia o padrasto dela e ofereceu um pirulito para que ela fosse passear com ele. Apesar de não ser considerado uma pessoa próxima, a família confirmou que conhecia o suspeito antes do crime. Eles moram no mesmo bairro.

A criança foi resgatada horas após os vídeos, a aproximadamente um quilômetro de casa. Uma moradora da cidade saiu para levar o lixo para fora e viu o momento em que a menina saia do matagal, sem roupas, chorando e sangrando. A criança foi socorrida ao Hospital Regional de Araguaína.

A PM informou que ela passou por avaliação ginecológica e foi constatado que havia sangue nas pernas e na vagina, indicando que teria sido estuprada.
(G1 Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento