03/04/2021 às 07h15min - Atualizada em 03/04/2021 às 07h15min

Conab aponta que excesso de chuvas prejudica colheita da soja no Tocantins


Foto: Divulgação
 
A colheita da soja, o principal produto agrícola do Tocantins, acabou ficando prejudicada no começo do ano por causa do excesso de chuvas no estado. A informação consta no boletim de março da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que divulga relatórios mensais da situação da safra brasileira.

Segundo a Conab, os grãos que foram colhidos no período apresentaram umidade entre 25% e 30%, o que é considerado excessivo. Em alguns casos, a soja veio mofada e a própria companhia afirma que houve casos de lavouras inteiras perdidas por causa do volume de chuvas.

O levantamento aponta ainda que onde foi possível realizar a colheita, a produtividade média ficou entre 50 e 55 sacas de soja colhidas em cada hectare.

Mesmo com a situação, a expectativa para o ano é de uma safra recorde. Ainda não está claro como deve ficar o cenário econômico, já que a maior parte da soja é exportada. Por causa do envio para fora do país, o produto é negociado em dólar e a moeda passa por grande volatilidade em função da crise mundial por causa da pandemia.

A Conab informou que na Bolsa de Chicago, um dos principais indicadores mundiais para o preço da commodity, houve alta de 0,54% na cotação entre janeiro e maço. Apesar do maior comprador de produtos tocantinenses ser a China, a alta da soja, pela avaliação da Conab, está relacionada a demanda pelo produto no mercado dos Estados Unidos. Resultados negativos em safras anteriores teriam prejudicado os estoques dos produtos, elevando os preços.
(Fonte: G1 Tocantins).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento