22/03/2021 às 14h30min - Atualizada em 22/03/2021 às 14h30min

Assembleia Legislativa do estado decreta ponto facultativo de duas semanas como medida para combater a Covid-19


Foto: Divulgação
 
A  Assembleia Legislativa decretou ponto facultativo entre os dias 23 de março e 5 de abril. Segundo texto assinado nesta segunda-feira (22) pelo presidente Antônio Andrade (PTB), a medida é para reduzir o risco de contágio pela Covid-19 entre os servidores, parlamentares e o público em geral.

O decreto administrativo diz que o ponto facultativo não se aplica aos servidores cujos serviços, por sua natureza, exijam plantão permanente.

Um ponto facultativo de duas semanas foi proposto pelo governador Mauro Carlesse (DEM) na última quinta-feira (18) em uma carta aberta aos prefeitos e vereadores das 139 cidades do estado.

A ideia do governo era de que os funcionários públicos do Tocantins fossem dispensados entre os dias 22 de março e 2 de abril. Só que nem o próprio Estado publicou um decreto com essa medida até hoje.

No carnaval, o Tocantins não teve ponto facultativo e mesmo assim houve registros de aglomerações e eventos clandestinos. Após o período em que a festa tradicionalmente acontece, o número de casos de coronavírus voltou a crescer em ritmo acelerado e atingiu picos não observados desde o auge da primeira onda de contaminação, em agosto de 2020.

Nesta segunda-feira (22) o Tocantins confirmou mais 650 casos e 15 mortes pela Covid-19. São pessoas que morreram entre 19 de janeiro e 21 de março, mas só tiveram os resultados confirmados hoje pelo boletim epidemiológico estadual. Com as atualizações, o Tocantins passou a somar 133.050 casos positivos e 1.821 óbitos.
(Fonte: G1 Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento