10/11/2020 às 08h49min - Atualizada em 10/11/2020 às 08h49min

Na cidade dos evangélicos, PSL e PT marcham juntos na eleição municipal


Foto: Divulgação
 
Conservadora até a alma, São Pedro dos Crentes, no sul do Maranhão, é provavelmente a cidade mais evangélica do Brasil, como o próprio nome indica. A eleição municipal nesse pequeno lugar de 5.000 habitantes é um retrato fiel das contradições da política brasileira.

O prefeito e candidato à reeleição é Dr. Lahesio Bonfim, um conhecido médico da cidade que no ano passado trocou o PSDB, pelo qual se elegeu em 2016, pelo PSL. Seu objetivo era estar mais afinado com Jair Bolsonaro, mas esse alinhamento durou pouco, já que o presidente deixou a legenda e tenta formar um novo partido, o Aliança Pelo Brasil.

Bolsonaro teve na cidade 57,5% dos votos no segundo turno de 2018, o que faz de São Pedro dos Crentes um reduto bolsonarista num Maranhão tingido de vermelho. Só para comparar, o petista Fernando Haddad teve 73,2% dos votos no estado inteiro.

A primeira peculiaridade da eleição municipal começa na coligação que apoia o prefeito. O único partido coligado ao PSL é o PT.

São Pedro dos Crentes tem uma história sui generis. Surgiu a partir de uma grande propriedade da Assembleia de Deus, maior denominação evangélica do país. Na década de 1940, a fazenda São Pedro foi divida em lotes doados para família evangélicas que vieram de fora colonizar a região, dando origem a uma vila pertencente à cidade de Estreito (MA). Em 1994, houve a emancipação, e São Pedro dos Crentes se tornou município.

Segundo dados do IBGE de 2010, os evangélicos são 51% na cidade, contra uma média nacional de 29%. Mas os moradores locais dizem que esse dado está subestimado, e que os evangélicos são pelo menos 70% da população.

Estive lá em março do ano passado, e uma das coisas que chamam a atenção é a quantidade de igrejas evangélicas em sua meia dúzia de ruas. Nos estabelecimentos comerciais, é comum haver uma passagem bíblica pintada na parede. Há três botecos atendendo à minoria de “desviados”, como são chamados os não evangélicos.

Bonfim reclama que a direção estadual do PSL não dá atenção merecida a esse reduto da direita no coração do Nordeste. A cidade, além de ser governada pelo partido, tem 6 dos 9 vereadores pertencentes à legenda, todos disputando reeleição.

Mas os candidatos estão à míngua, diz o prefeito. Depois de muita reclamação, o diretório municipal recebeu R$ 20 mil para fazer a campanha, dinheiro que foi repartido entre os candidatos a vereador.
“Não dá nem para pagar a gráfica, advogados, contabilidade. Não tiveram consideração conosco”, afirma Bonfim, que garante não estar usando recursos do fundo público para si.

Essa é mais uma esquisitice da disputa na cidade dos crentes, uma candidata de um partido ligado à Igreja Universal do Reino de Deus bancada por um governador comunista.

Mas há ainda outra: o candidato a vice na chapa de Coutinho é um ex-petista chamado Claudio Quaresma. Seu nome de urna é Manim do PT, embora seja filiado ao Republicanos. Em São Pedro dos Crentes, a política desafia até os mais crédulos.
(Fonte: UOL).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento