06/11/2020 às 07h50min - Atualizada em 06/11/2020 às 07h50min

Saúde reúne para elaboração do Plano Estadual da poliomielite e sarampo


Foto: Divulgação
 
Uma reunião que contou com a presença de servidores de vários segmentos, na sede da Superintendência de Vigilância em Saúde, na quinta-feira, 5, marcou o início da construção do Plano Estadual da Poliomielite (PFA) e do Plano de Contingência do Sarampo, como resposta às emergências em saúde pública.

O evento contou com a participação de representantes do Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (Lacen-TO), Atenção Básica e Imunização. Na apresentação do Plano Estadual foram divulgadas informações sobre as doenças, acompanhamento e avaliação do desempenho do Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica em pessoas menores de 15 anos, além de prover assessoria técnica em vigilância.

Segundo a técnica de Doenças Imunopreveníveis da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Eliana Ribeiro Oliveira, a elaboração de um plano de ação Estadual, é um pedido do Ministério da Saúde para possíveis casos de Poliomielite e Sarampo. “No caso do sarampo, o plano busca manter a efetividade no combate a doença, dada sua importância clínica e de saúde pública, que são monitorar as condições que se configurem em risco de surgimento da doença e manter o sarampo eliminado do território nacional através de ações de vigilância sensíveis, integrais e constantes. Desta maneira, vamos permitir a prevenção, a notificação imediata e acompanhamento adequado de todos os casos suspeitos”.

Sarampo

O Sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda (erupção cutânea, manchas na pele), altamente transmissível e contagiosa, que pode evoluir com complicações e levar ao óbito. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema.

Poliomielite (Paralisia infantil)

A Poliomielite é uma doença contagiosa aguda causada por um vírus que vive no intestino, denominado Poliovírus. A enfermidade pode provocar paralisia. A vacinação contra a doença é indicada para crianças entre 12 meses e cinco anos.
(Secretaria da Saúde).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento