23/10/2020 às 19h55min - Atualizada em 23/10/2020 às 19h55min

Eleitor gosta mesmo é de tapa na cara; em toda eleição é enganado e ainda acredita em promessas


Foto: Ilustração
 
Artigo de opinião - Alberto Rocha

Nem Freud (Fróid) explica. Como pode o eleitor ser enganado em toda eleição e ainda acreditar em promessas mirabolantes? Como explicar um negócio desse?

Pois é! Eleitor gosta mesmo é de tapa na cara e chute na bunda.  Esses são os dois ingredientes preferidos do eleitor sem vergonha. Ele é o primeiro a pedir mudanças, mas é o primeiro também a vender o voto e a acreditar em promessas milagrosas.

O eleitor consciente questiona, participa, opina, discorda do errado, mas concorda com o que está certo. Eleitor consciente não aceita corrupção, não aceita UPAs lotadas, não aceita obras inacabadas, não aceita desvio de dinheiro público, não aceita promessa de santo milagreiro, nem é babão.

Eleitor consciente é o contrário do eleitor sem vergonha. Este, sim, gosta mesmo é de tapa na cara e chute na bunda. 

É a minha opinião.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento