12/10/2020 às 07h34min - Atualizada em 12/10/2020 às 07h34min

Reabertura de parques, praias e cachoeiras começa a valer nesta segunda-feira (12) em Palmas


Foto: G1 Tocantins/​Wygens Santos
 
A reabertura de cachoeiras, praias, balneários, praças e parques em Palmas começa a valer nesta segunda-feira (12). O decreto autorizando a visitação nestes locais, publicado pela prefeitura na última sexta-feira (9), determina que as medidas de distanciamento e os cuidados reforçados com a higiene devem permanecer. Os clubes, que também ganharam, a possibilidade de reabertura com o decreto, vão precisar aprovas projetos de segurança sanitária antes de voltar a receber visitantes.

Seguem fechados cinemas, boates, teatros, casas de espetáculos e eventos. As escolas municipais continuam, por enquanto, apenas com ensino remoto pela televisão, sem previsão de aulas presenciais. O consumo de bebidas alcoólicas em áreas públicas e bares também voltou a ser autorizada.

A gestão informou se o Parque Cesamar, que é o principal de Palmas, será reaberto nesta segunda-feira (12), das 8h até 22h. Entre as áreas públicas do tipo no centro da cidade ele é o único que é cercado e tem portão de entrada.

A visitação estava proibida nestes ambientes desde março por causa da pandemia do novo coronavírus. Mesmo assim, essa norma foi amplamente desrespeitada e flagrantes de praias e cachoeiras lotada, principalmente aos fins de semana, foram comuns ao longo do período.

Em junho, a prefeitura chegou a anunciar a reabertura de alguns destes ambientes, mas recuou após o Centro de Operações em Saúde recomendar que eles continuassem fechados.

O texto afirma que a decisão foi tomada levando em consideração "indicadores que demonstram o declínio na curva do contágio pelo novo coronavírus". O documento afirma ainda que "os equipamentos de saúde pública estão devidamente abastecidos com medicamentos e que há leitos contratados pelo Município para internação em unidades de tratamento intensivo".

O diário também trouxe a criação de uma comissão que vai fiscalizar o cumprimento das medidas sanitárias. O texto determina que o grupo terá representantes das Secretarias Municipais da Saúde; Segurança e Mobilidade Urbana; Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais além da Vigilância Sanitária.

A duração da comissão vale enquanto durar o decreto de estado de Calamidade Pública da pandemia. Atualmente este texto tem vencimento no dia 31 de dezembro, mas ele pode ser prorrogado. A quantidade de participantes não foi especificada.
(G1 Tocantins).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento