07/10/2020 às 18h15min - Atualizada em 07/10/2020 às 18h15min

O risco e o perigo de pesquisas falsas em época de campanha eleitoral


Foto: Ilustração
 
Artigo de opinião – Alberto Rocha

Na era digital, a população é vítima fácil das famosas fake news, as notícias falsas. Esse perigo da desinformação atinge em cheio o mundo da política por meio de pesquisas falsas feitas por supostos institutos com o objetivo de enganar a opinião pública.

Em campanha eleitoral, o campo se torna mais fértil ainda para disseminação desse jogo sujo e praga nociva à democracia. O eleitor pode esperar que vai aparecer uma enxurrada de pesquisas falsas, todas encomendadas e mentirosas para confundir o eleitor.

O lado sujo e obscuro disso tudo é que muitos destes supostos institutos que vendem pesquisas, geralmente falsas, sofrem com crise de falta de credibilidade, pois o resultado das supostas pesquisas não condiz com a realidade das ruas. E o que é pior: muitos destes institutos têm históricos de erros grosseiros em suas projeções capengas.

Pesquisas falsas caem no descrédito, atendem apenas a interesses de quem as contratou; elas refletem apenas o falso ruído das ruas. Por isso, o eleitor deve ficar atento. Cuidado: pesquisas falsas mentem, a realidade, não
.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento