06/10/2020 às 07h30min - Atualizada em 06/10/2020 às 07h30min

SOMOS propõe campanhas educativas, de combate ao preconceito e defende políticas públicas de enfrentamento ao HIV


Foto: Divulgação
 
Requerendo mais políticas públicas de inclusão social e defesa da saúde, a primeira candidatura coletiva de Palmas, do Tocantins e do norte do país, o SOMOS, apresentou em suas redes sociais propostas de políticas públicas de prevenção ao HIV e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). O movimento também destacou ações que serão realizadas, como a defesa de investimentos em campanhas educativas e de combate ao preconceito sofrido por pessoas que vivem com o vírus.
 
A proposta pioneira de mandato coletivo é composta pelo servidor público federal Alexandre Peara, que tem o nome e o registro na urna. Também fazem parte a administradora e mestranda em comunicação Thamires Lima, o estudante de Arquitetura e urbanismo e militante do movimento estudantil Augusto Brito.
 
De acordo com Thamires Lima, que também é pesquisadora na área da diversidade, o HIV é uma realidade presente na vida de muitas pessoas em Palmas, diante disso é necessário um aparato do poder público para garantir a inclusão e defesa dos direitos desses cidadãos. O coletivo também acredita que fortalecer, por meio do legislativo a defesa de campanhas educativas de combate ao preconceito contra pessoas que possuem o vírus é uma ferramenta eficiente de enfrentamento ao HIV.
 
 
Propostas de combate e prevenção ao HIV
 

Dentre as propostas apresentadas pela candidatura coletiva, o SOMOS  defende o apoio a instituições que tenham atividades voltadas para a Assistência Social, de Prevenção e Defesa de pessoas que vivem com HIV e doentes de AIDS ou outras Infecções Sexualmente Transmissíveis; O Fortalecimento e defesa por meio do Legislativo, de campanhas educativas em Palmas de combate ao preconceito contra pessoas que vivem com HIV; Articulações para a execução de reforma e humanização do Núcleo de Assistência Henfil de Palmas; A defesa e cobrança do Executivo, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, de investimentos em campanhas efetivas sobre a prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs).
 
O coletivo também ressaltou que vai defender campanhas informativas sobre o uso de camisinha, sobre o uso da Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) ao HIV – que é o uso preventivo de medicamentos antes da exposição ao vírus do HIV, reduzindo a probabilidade da pessoa se infectar com vírus; e da Profilaxia Pós-Exposição (PEP), que é o uso de medicamentos antiretrovirais por pessoas após terem tido um possível contato com o vírus HIV em situações como: violência sexual; relação sexual desprotegida (sem o uso de camisinha ou com rompimento da camisinha), acidente ocupacional (com instrumentos perfurocortantes ou em contato direto com material biológico);
 
O SOMOS reforçou ainda, que será um canal de apoio no parlamento municipal para profissionais da saúde e pessoas que são atendidas pelo SUS em Palmas, como voz de escuta para ouvir as demandas que podem ser defendidas e ideias que podem ser transformadas em Projetos de Lei.
 
“Temos profissionais muito capacitados na nossa cidade, que só precisam de mais investimentos para desenvolveram políticas públicas cada vez mais efetivas. O SOMOS será essa voz no parlamento municipal”, garantiu Thamires.
 
Casa A+ apoia iniciativa
 
A organização que tem como missão atuar na prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST's), oferecer assistência social, viabilizar acesso a saúde, defesa de direitos, principalmente das pessoas vivendo com HIV ou doentes de AIDS e Hepatites Virais, declarou apoio a candidatura coletiva. Segundo Coordenador da Casa A+, reverendo Magela Neto, as propostas apresentadas pelo coletivo vão impulsionar o enfrentamento e a prevenção ao vírus.
 
“O Estado do Tocantins precisa criar uma sensibilidade maior sobre esse assunto. Ficamos muito gratos ao ouvir as propostas do SOMOS e ver que eles querem nos ajudar nessa luta. A Casa A+ acredita ser necessário reforçar a conscientização quanto a pauta das hepatites virais e, sobretudo, o combate a prevenção do HIV, para evitar a AIDS,” explicou.
(da assessoria do candidato).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento