12/08/2020 às 07h50min - Atualizada em 12/08/2020 às 07h50min

Líder evangélico diz que falta de água em Luzimangues é falta de respeito com os moradores do Distrito


Foto: Divulgação 
 
Não era para acontecer, mas aconteceu: o Distrito de Luzimangues, um dos maiores do Tocantins, com cerca de 30 mil habitantes e que pertence a Porto Nacional, ficou sem água  pelo menos 4 dias. E o pior: a situação ainda não se normalizou por completo. Muitas famílias ainda estão sem água nas torneiras e nas caixas.

Por ironia do destino, Luzimangues é cercado por um dos maiores lagos do Brasil, formado pela hidrelétrica de Lajeado. Mesmo assim, a empresa responsável pelo abastecimento, a BRK, deixou faltar água para parte da população. 

A falta de água no Distrito irritou um dos moradores locais, o líder evangélico e presidente da  União dos Ministros Evangélicos de Luzimangues, pastor Edilson Rocha, que saiu em defesa dos moradores. 

“A falta de água em Luzimangues demonstra falta de respeito e consideração aos moradores. A empresa canadense, a BRK, deveria ter mais cuidado  e fazer mais investimento para que a população  não sofra mais com a falta de água. Como morador do Distrito, peço à população que se una cada vez mais e denuncie às autoridades atitudes como a que estamos vendo agora em Luzimangues”,  desabafou o pastor.

Pastor Edilson lembrou ainda que os carnês da conta de água não costumam atrasar, e que os moradores sempre pagam em dia suas contas, mas ficam reféns da falta de água.

“Como pode acontecer um descaso desse tamanho? Todo mês a conta chega e a gente paga sem reclamar. Mas, cadê a água?”, pergunta o pastor.

Na terça-feira, 11, o Procon notificou a empresa BRK pela falta de água no Distrito e deu um prazo de 48 horas para que a empresa explique a falta de água em Luzimangues.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento