06/08/2020 às 08h31min - Atualizada em 06/08/2020 às 08h31min

Por falta de provas, Barroso determina arquivamento de inquérito contra Vicentinho Júnior


Créditos: Conexão Tocantins 
 
O Ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu pelo arquivamento do inquérito solicitado pela Delegacia de Polícia Federal com relação a denúncia feita por carta anônima contra o deputado federal Vicentinho Júnior (PL-TO). No entendimento do Ministro do STF não há elementos que justifiquem o prosseguimento do caso. O relator determinou que “diante do exposto, indefiro o pedido de requisição de informações e defiro o pedido de arquivamento do presente Inquérito”.
 
Para o deputado federal a decisão de Roberto Barroso só reforça a credibilidade do seu discurso e trabalho. “Com o arquivamento do processo por falta de provas, lavo minha honra e preservo meu nome para que todas as pessoas do Tocantins saibam que é possível estar na política e trabalhar de forma correta”, disse.
 
Entenda

No início do ano, a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins (SSP) encaminhou à Polícia Federal uma denúncia que havia recebido por meio de carta anônima contra o deputado federal Vicentinho Júnior. O documento foi encaminhado a Procuradoria Geral da República (PGR) e posteriormente ao Supremo Tribunal Federal (STF) para apuração dos fatos.
 
No entanto, o deputado federal Vicentinho Júnior tomou conhecimento da investigação por meio do deputado federal Carlos Gaguim (DEM) em um episódio durante reunião da Bancada Federal. Na época o parlamentar protocolou junto a PF e a PGR uma solicitação que reforçava a importância de investigar as supostas irregularidades cometidas por ele, na qual foram descritas na carta anônima. (da assessoria).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento