02/07/2020 às 07h51min - Atualizada em 02/07/2020 às 07h51min

Tocantins inicia o período do vazio sanitário da soja sequeiro que segue até 30 de setembro


Foto: Divulgação 
 
Começou nesta quarta-feira, 1º de julho e segue até 30 de setembro, em todo o Tocantins, o período do vazio sanitário da soja, onde fica proibido o plantio e a manutenção de plantas vivas da oleaginosa em lavouras de sequeiro. A medida é uma forma de prevenção e controle da ferrugem asiática, principal praga que ataca a cultura.

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), órgão que fiscaliza o cultivo de soja no Estado, realizará a partir desta quarta-feira, o monitoramento e a fiscalização no campo para garantir que não haja plantas vivas. “Esse trabalho será realizado em todas as regiões do Estado, e contamos com a parceria dos sojicultores, que são conscientes da importância do vazio sanitário para o controle da ferrugem asiática,” disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

A Adapec orienta os produtores a eliminarem todas as plantas de soja voluntárias ou não, por meio de controle químico ou mecânico. Ressaltando, que esse processo de eliminação é de responsabilidade exclusiva do proprietário ou ocupante da área. E quem manter a plantação de soja ou que não eliminar as plantas voluntárias estará sujeito a sanções previstas em lei.

Na safra 2019/2020 foram cadastradas junto a Adapec mais de 1.600 propriedades e segundo dados da Conab foram cultivadas no Tocantins 1.070.000 hectares de soja, sendo 1.010.000 de soja sequeiro e 60.000 nas várzeas tropicais. (governo do Tocantins).





 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento