22/06/2020 às 10h26min - Atualizada em 22/06/2020 às 10h26min

Movimentos e organizações sociais repercutem campanha que incentiva denúncias de violência doméstica


Foto: Divulgação 
 
A campanha “Você Não Está Só!”, que incentiva as pessoas a denunciarem casos de violência contra mulheres, crianças e adolescentes, tem conquistado importantes apoios por meio das redes sociais com a adesão de movimentos e organizações que compartilham os conteúdos da ação, colaborando com a ampliação do alcance da informação.

Iniciativa do Núcleo Especializado de Defesa da Mulher (Nudem) e do Núcleo Especializado de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Nudeca) da Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO), a campanha foi lançada no último dia 2 e promove, com os apoiadores, uma mobilização para conscientizar sobre a importância de não se calar diante de uma violência de qualquer natureza, seja patrimonial, psicológica, física ou sexual, dentre outras.

A organização não governamental (ONG) “Arte de Amar” também compartilhou o vídeo informativo produzido pela Defensoria Pública. 

A presidente da ong Aline Milani ressalta que a violência contra a mulher é um assunto que precisa urgentemente ser debatido. 

“Infelizmente ainda se trata de um tabu, uma temática que apesar de ser velada acontece frequentemente, gerando traumas, perdas e destruição de vidas e sonhos. É comum acreditar que a violência doméstica está distante de nós, que nunca iremos passar por isso ou presenciar. Mas dados de 2019 apontam que mais de 500 mulheres são agredidas a cada hora no Brasil. Agora, em meio a pandemia, as denúncias aumentaram consideravelmente. Mulheres que estão em isolamento social, estão em suas casas, local que deveria ser um território seguro e, no entanto, estão sendo ameaçadas”, destaca.

Se calar, jamais!

Não se conformar com a violência doméstica é uma unanimidade em todos os depoimentos. A integrante do “Coletivo Feminista de Mulheres Negras Ajunta Preta” Jéssica Rossane declara que é fundamental campanhas como a da Defensoria Pública para coibir a violência doméstica e demonstrar a necessidade de se sensibilizar e conscientizar toda a sociedade para que se possa reduzir os índices. “Nós, enquanto mulheres negras, somos as mais atingidas pelos diversos tipos de violências pelo fato de estarmos na base da pirâmide social, e atitudes como essa - incentivando a denúncia de casos de violência-, faz toda diferença para que possamos mudar essa realidade”, diz.

Tal luta é compartilhada também pela jornalista e ativista do Movimento Negro Unificado (MNU) Dandara Maria Barbosa, que considera a reivindicação contra a violência doméstica uma de suas bandeiras.. “Uma das nossas agendas de luta nos movimentos sociais, sobretudo em coletivos de mulheres e mulheres negras, é a reivindicação contra a violência à mulher, pois sabemos que é um grande desafio em todo o País, principalmente no nosso Estado”, descreve.  Dandara ressalta, ainda, a necessidade de atenção diante do momento de pandemia, onde milhares de mulheres estão enfrentando ameaças, privações e violações de direitos.

Campanha

“Você Não Está Só” é uma campanha informativa e de conscientização que instiga as vítimas e pessoas que presenciem a violência doméstica a erguerem a sua voz contra toda forma de violência, principalmente em tempos de isolamento social, em que muitas das vítimas estão confinadas com o próprio agressor.





 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento