06/06/2020 às 08h00min - Atualizada em 06/06/2020 às 08h00min

Conselho do Jalapão estuda protocolo especial de visitação do Parque


Foto: Divulgação 
 
A elaboração de um protocolo com procedimentos de proteção pessoal que torne possível a reabertura do turismo no Parque Estadual do Jalapão (PEJ) foi o principal ponto debatido durante  Reunião Ordinária do Conselho Consultivo do Parque Estadual do Jalapão, realizada na modalidade de teleconferência. 

Segundo Warley Carlos Rodrigues, diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), a elaboração de procedimentos para a reabertura do Parque foi agregada à capacidade de carga dos atrativos públicos. “Estamos em um momento importante, um ponto zero, onde as atividades turísticas estão suspensas e podem ser retomadas já com a carga máxima de visitantes que cada atrativo pode receber por vez estabelecida por portaria”, informa.

O diretor explica que a questão de limitar o número de visitantes nos atrativos já vem sendo discutido pelos membros do Conselho do PEJ há algum tempo e que ainda em 2018 foi elaborado um relatório por técnicos do Naturatins, apontando os impactos da visitação no local e orientando sobre a capacidade de carga dos atrativos públicos.

Turismo

O presidente do Naturatins, Sebastião Albuquerque, reforça que o Jalapão é hoje um importante atrativo para o Tocantins, sendo o ponto turístico mais conhecido do Estado, recebendo visitantes inclusive do exterior.  Entretanto, ele alerta que é preciso garantir que o turismo no PEJ seja promovido de maneira sustentável e por isso analisar a questão da reabertura já atrelada a uma normativa sobre a capacidade de carga é fundamental.

Outra pauta importante discutida durante a reunião foi a necessidade de determinar a obrigatoriedade de guias para os atrativos públicos. 

Albuquerque reforça que todas as deliberações feitas pelo Conselho do PEJ têm como objetivo principal garantir a proteção do Parque, para que as gerações futuras também possam usufruir de suas belezas naturais.  (com informações secom).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento