03/06/2020 às 07h57min - Atualizada em 03/06/2020 às 07h57min

Pela primeira vez em 20 anos, Araguaína não realizará o festival de São João


Foto: Divulgação 
 
As atividades do calendário junino costumam ter início ainda no mês de março, com os eventos que compõem o Circuito Junino: Cerimonial Junino, escolha da rainha do São João, rainhas Mirim e da Diversidade, Ensaio Geral e escolha do Casal Cangaço.

Durante pelo menos três meses, os eventos aquecem a economia e geram centenas de empregos temporários. “São 600 brincantes das juninas, 25 artistas envolvidos nos shows, 30 trabalhadores em estrutura, 120 envolvidos no apoio em segurança (polícia e brigadistas), 30 artistas em decoração, figurinistas e costureiras, além de barraqueiros, garçons, vendedores ambulantes e cozinheiros, que totalizam 100 pessoas”, comentou o secretário executivo da Cultura, Wilamas Ferreira.

“O cancelamento do Festival São João, subsequente ao das festas agropecuárias, impactaram numa redução de 40% das vendas previstas para este período”, relatou Eurico Marciano, empresário do segmento de tecidos, material essencial para a confecção dos trajes juninos e parte dos cenários.

Há ainda os profissionais que se beneficiam indiretamente do evento, como taxistas, mototaxistas e empresas de ônibus. No ano passado, a Prefeitura investiu R$ 300 mil entre apoio financeiro às juninas (cada grupo recebeu subsídio de R$ 15 mil), montagem de estrutura para o espetáculo, shows, premiações e custeio de viagens dos grupos para festivais em outros municípios e estados.

Mantendo viva a tradição

“É um momento de reflexão, de cuidar de nós e do próximo com responsabilidade, acho que o principal critério é este. Mas nas redes sociais e de todas as formas possíveis estaremos vivenciando essa tradição, essa cultura tão linda”, afirmou Rogério Feliciano, presidente da junina Arranca Toco, campeã tocantinense de quadrilhas juninas de 2019.

O presidente destacou ainda o compromisso dos grupos com a arte, a alegria e o bem-estar das pessoas. “Continuamos pensando no bem-estar, não só dos quadrilheiros, mas de seus familiares e de toda a comunidade onde nos apresentamos. É com essa responsabilidade e compromisso que estamos ausentes dos ensaios, mas sempre mantendo contato e preparando um espetáculo grandioso para quando for possível”.

São João do Cerrado

O festival teve início em 2000, tornou-se um evento tradicional na cidade e chegaria neste ano à sua 20ª edição. Era conhecido por outros nomes até 2009, quando foi denominado de “São João do Cerrado”, como forma de reforçar a cultura da festa junina e da região. (ascom).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento